A expectativa da Prefeitura de Rio Claro é de que a nova concessão do transporte público coletivo se inicie em meados de julho do próximo ano de 2022. A informação foi repassada durante audiência pública realizada na sexta-feira (26) para debater os estudos que estão em andamento para a publicação do novo edital para contratação de empresa para a prestação do serviço.

O novo modelo da concessão deverá levar em consideração os efeitos da pandemia. Segundo os dados apresentados, os indicadores em Rio Claro estão baixos na comparação entre o período antes da Covid-19 e atualmente. Em 2019 eram 8.763 embarques diários no Centro, em 2021 são 1.954 embarques, ambos em dias úteis. Também houve perdas significativas nas regiões do Jardim Novo e do Cervezão.

Uma pesquisa realizada junto aos usuários apontou reclamações quanto à demora por ônibus nas linhas. O desafio é equilibrar melhorias na oferta do serviço ao mesmo tempo em que se registra uma demanda menor de passageiros. Há uma expectativa de que somente a partir de 2023 deva-se permitir um crescimento na demanda atrelado às melhorias e demais fatores. Ainda assim, não é esperada uma recuperação nos moldes da pré-pandemia.

A administração municipal trabalha com duas hipóteses de frotas, que devem custar entre R$ 22 milhões e R$ 24 milhões. Ambas zero quilômetro, no entanto, uma opção totalmente sem ar-condicionado nos ônibus e a segunda opção com metade da frota com o dispositivo. Isso será definido conforme impactos de custos e subsídio. O novo modelo propõe concentrar mais trajetos nas linhas de modo que o usuário possa dispor de mais viagens mesmo em que linhas diferentes.

Já é esperado, no início da nova concessão, um reajuste tarifário. Atualmente a tarifa custa R$ 3,90 para o passageiro. Está em estudo o modelo de remuneração com subsídios pagos pela Prefeitura. As opções são reajuste anual ou revisão tarifária quando há variações ou fazer planilha de custos anuais para revisão tarifária. A forma de julgamento do edital será o menor valor da tarifa de remuneração da prestação do serviço.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.