Motoristas de aplicativo realizam ato em RC em prol de segurança

1969

Uma carreata foi realizada na tarde deste sábado (18) pelas principais ruas e avenidas de Rio Claro. O ato foi organizado pelos profissionais que atuam como motoristas de aplicativo e o objetivo foi pedir por segurança durante a execução do trabalho.

A medida aconteceu poucos dias depois da morte de uma colega de profissão na área rural de São Roque (SP). Amanda Pereira Augustinho Giovanetti tinha 29 anos e era natural de Limeira. De acordo com familiares, no último contato dela, afirmou que ia fazer uma corrida até São Paulo e depois disso desapareceu.

O corpo dela foi encontrado carbonizado dentro de veículo que ela usava, no banco de trás, em um Fiat Palio.

O prefeito municipal de Rio Claro, Juninho da Padaria, marcou uma reunião na terça-feira (21) com as forças de segurança da cidade de Rio Claro e motoristas de aplicativo para discutir o assunto segurança durante a prática da atividade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: