Júri condena a 17 anos de prisão autor de crime passional em RC

4170

Após nove horas de julgamento no Fórum de Rio Claro nesta terça-feira (19), o réu Devanildo de Oliveira foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão em regime fechado pela morte de Fábio Henrique Ceccato Beltrame em 16 de setembro de 2016.

Fábio Henrique Ceccato Beltrame tinha 31 anos quando foi morto em Rio Claro na Vila Anhanguera em 16/09/2016

O crime aconteceu na Vila Anhanguera e em pouco tempo a Polícia Civil chegou até a autoria do crime. Na época a investigação foi conduzida pelo delegado Alexandre Della Coletta que dois dias depois prendeu uma ex-namorada da vítima e o atual marido dela. O crime teve motivação passional: “Fábio foi morto em uma “tocaia”. Duas pessoas em uma moto, uma delas o Devanildo, foram até o local onde havia sido marcado o encontro com a vítima através de um celular. Quando Fábio chegou foi recebido a tiros”, relatou a autoridade à reportagem na época.

A mulher ganhou liberdade após o atual companheiro assumir que ela não teve participação. O motorista da moto foi absolvido e Devanildo seguiu preso desde então.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: