Parte da estrutura da Escola Estadual ‘Chanceler Raul Fernandes’, na Vila Operária, está sem energia elétrica desde a última segunda-feira (15). De acordo com relatos dos pais dos alunos, os estudantes chegaram na manhã da segunda para as aulas e se depararam com a unidade sem eletricidade. O motivo é o furto da fiação elétrica, segundo as famílias, pela segunda vez somente neste ano.

Uma mãe de aluno do período integral, que terá a identidade preservada, se queixou à reportagem do Jornal Cidade quanto à situação, alegando que os alunos podem ficar prejudicados até a próxima semana, quando os serviços de reparos serão concluídos, conforme informado pela direção da escola aos pais.

Outra reclamação é de que o custo para se fazerem esses reparos supostamente ficarão a cargo da APM (Associação de Pais e Mestres) da escola Chanceler. A mãe ouvida pela reportagem alega ser um absurdo o fato de que o Estado não pague pelos serviços, uma vez que o colégio é de responsabilidade do Governo de São Paulo.

Consultada, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo informou que “lamenta que a escola tenha sido vítima de furto. Os reparos foram iniciados na segunda-feira (15) e o fornecimento de energia elétrica foi restabelecido em alguns ambientes. As aulas ocorrem normalmente, sem prejuízo aos estudantes”, comunica.

Ainda de acordo com o Governo Estadual, a equipe gestora da unidade registrou boletim de ocorrência e o caso foi inserido no Placon, sistema do Programa Conviva, que tem como objetivo monitorar a rotina das escolas da rede estadual. Quanto aos custos das obras, “o pagamento será realizado com verba recebida do PDDE Paulista (Programa Dinheiro Direto na Escola)”, finaliza.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Câmeras flagram furto de vasos no Jardim Donangela

Boletim policial desta quinta-feira(29)