Fiscalização visa ao excesso de peso em cargas na região

622

Na última segunda-feira (20), a 2ª Companhia do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária, em parceria com o DER/SP, ARTESP, concessionárias de rodovias e o Ministério Público, todos alinhados ao Movimento Paulista de Segurança no Trânsito (MPST) e ao Programa de Redução de Acidentes de Trânsito e Segurança Viária 2011-2020, da ONU, desenvolveu uma nova fiscalização de veículos com excesso de peso e cargas excedentes na região de Rio Claro.

De acordo com a tenente Larissa, responsável pela operação, infelizmente, os acidentes de trânsito são uma causa de morte bastante relevante no Brasil e a fiscalização atua na prevenção dos acidentes de diversas formas.

“O Policiamento Rodoviário juntamente com o DER 13 vêm atuando com fiscalizações intensas com destaque para o município de Santa Gertrudes, onde há um tráfego considerável de veículos com excesso na capacidade de carga. Entretanto, um dos destaques durante as fiscalizações é o excesso de peso em que os condutores se submetem a transportar, como por exemplo um argileiro: O veículo possuía o Peso Bruto Total (PBT) com capacidade para 23.000 kg, considerando a margem de erro (5% – 24.150 kg), contudo, o peso aferido é de 46.960 kg. Ou seja, este veículo encontra-se com 22.810 kg de EXCESSO em seu Peso Bruto Total”, explica a oficial.

Tenente Larissa explica ainda que todo o peso colocado sobre o caminhão precisa ser distribuído corretamente ao solo por meio dos seus pneus. “Ao exceder a capacidade de carga do veículo, o solo deve aguentar mais pressão do que deveria. O resultado é a rápida deterioração do asfalto das vias, com ondulações, depressões e até erosão, criando verdadeiras crateras. Por isso, é sempre importante destacar para o exato cumprimento das Normas de Trânsito, a manutenção da segurança viária e o respeito pela Vida de todos que utilizam e trafegam em nossas rodovias”, finaliza.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: