Enem: 3.821 pessoas farão provas em Rio Claro

232

Neste domingo (3), acontece a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio de 2019. De acordo com informações do Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira”, cerca de 5,1 milhões de candidatos estão inscritos neste ano. No Estado de São Paulo, 816.016 pessoas farão as provas.

No dia 3, as provas aplicadas serão de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias. Os portões abrem às 12 horas com fechamento às 13 horas. As provas começam às 13h30 e, no primeiro dia, o término é às 19 horas.

Já no dia 10 de novembro, segundo dia de prova, acontece a avaliação de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias. Também com abertura dos portões às 12 horas, fechamento às 13 horas, mas o término acontece meia hora antes que no primeiro dia. No domingo, dia 10, as provas irão até as 18h30.

SEGURANÇA

Em Rio Claro, 3.821 candidatos estão inscritos para participarem do Exame Nacional do Ensino Médio.

Os candidatos estarão separados em cinco instituições de ensino, de acordo com informações da Polícia Militar de Rio Claro, que cuidará da segurança nas proximidades. “São elas: Faculdades Asser, Colégio Koelle, Faculdades Anhanguera, Centro Universitário Claretiano e Escola Objetivo”, falou o tenente Daniel durante entrevista à Rádio Excelsior Jovem Pan.

O oficial explica ainda que a Polícia Militar também cuidará da escolta das provas. “Estaremos fazendo a escolta das provas, que serão transportadas pelos Correios, com o intuito de que tudo ocorra dentro do programado. Seremos nós também, a Polícia Militar, que estaremos na escola após os términos das provas, no momento em que serão levadas ao destino final”.

A PM orienta os candidatos a se programarem para a hora do exame e não deixarem coisas para última hora. “Ter uma programação e segui-la é muito importante, pois faz com que o candidato não tenha nenhuma surpresa antes da prova. Sair de casa com certa antecedência também é fundamental, pois não sabemos como o trânsito estará nas proximidades do locais”, fala o sargento Vitor, que esteve ao lado do tenente durante a entrevista ao Jornal da Manhã.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: