Daae admite a queda na vazão do rio, mas descarta o racionamento de água em Rio Claro e cobra uso racional

Divulgação

Daae admite a queda na vazão do rio, mas descarta o racionamento de água em Rio Claro e cobra uso racional
Daae admite a queda na vazão do rio, mas descarta o racionamento de água em Rio Claro e cobra uso racional

O Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) de Rio Claro registrou nestes dias mais quentes um aumento de 5% a 10% em média no consumo de água no município. Com a perspectiva de que a forte estiagem que atinge o município nos últimos meses continue durante as próximas semanas, o Daae está alertado para que a população intensifique ações pela economia de água.

A estiagem vem comprometendo gradativamente o nível dos dois rios nos quais é feita a captação de água para o abastecimento de Rio Claro. Sem o uso racional dos recursos hídricos por parte da comunidade, há risco de, num futuro próximo, haver prejuízos ao abastecimento.

A captação de água para o abastecimento do município é feita nos rios Ribeirão Claro e Corumbataí, pelas Estações de Tratamento de Água (ETA 1 e ETA 2). Os técnicos das estações alertam a situação do sistema de abastecimento ainda é satisfatória, principalmente em relação a municípios vizinhos, mas que, se não houver colaboração imediata de toda a população, o quadro, que já demanda muita atenção, poderá ficar crítico, em pouco tempo.

Nesse momento o município ainda não enfrenta problemas de racionamento ou restrições para o uso consciente da água. O departamento técnico do Daae tem implementado procedimentos operacionais visando a otimização das captações de água de maneira que o sistema de abastecimento não seja afetado pela falta de água. Sem chuva nos próximos dias, porém, poderá haver dificuldade na captação. Atualmente os níveis dos rios estão cerca de 40% abaixo da média para esta época do ano.

Nenhuma medida emergencial foi necessária até agora. A conscientização da população no uso racional da água é fundamental para se evitar medidas técnicas que poderão ser tomadas, caso sejam necessárias, para minimizar os transtornos à comunidade se houver agravamento no quadro do abastecimento.

O Daae reforça a orientação para que as pessoas evitem o máximo possível o desperdício de água. O uso consciente é fundamental para que o município mantenha a captação em níveis satisfatórios para o tratamento, reservação e distribuição de água tratada. O Rio Corumbataí é responsável por cerca de 60% do abastecimento da população e o Ribeirão Claro é responsável pelos 40% restantes.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Dezembro Verde: mês trata sobre maus-tratos contra animais

Rio-clarense que mora nos EUA faz sucesso no TikTok