Aumento médio é de 7,17%, mas na prática para os consumidores residenciais o aumento será de 9,06%, segundo a Aneel

Aumento médio é de 7,17%, mas na prática para os consumidores residenciais o aumento será de 9,06%, segundo a Aneel

Aumento médio é de 7,17%, mas na prática para os consumidores residenciais o aumento será de 9,06%, segundo a Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na terça-feira (22/08) a Revisão Tarifária Periódica da Elektro Redes S/A. A empresa atende 2,9 milhões de unidades consumidoras em 223 municípios de São Paulo e em cinco do Mato Grosso do Sul, incluindo a cidade de Rio Claro. Confira os novos índices que entram em vigor a partir de domingo (27/08):

  • Consumidores residenciais – B1: 9,06%
  • Consumidores cativos – Baixa tensão em média: 9,53%;
  • Alta tensão em média: 3,15%;
  • Efeito médio para o consumidor: 7,17%.

Os fatores que mais impactaram nos índices foram os componentes financeiros, os custos de transmissão e os encargos setoriais. O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (> = 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV).

Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Tags: ,

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

VÍDEO: órgãos de uma pessoa podem mudar pelo menos nove vidas

Falecimentos: confira a necrologia de 28/09/2023

VÍDEO: Rua 6 é recapeada e condutores devem ter cuidado