Boxe de RC sobe ao ringue em duas competições

90

Matheus Pezzotti

Em fevereiro, Augusto Pires, o Cafu (à direita), conquistou a Forja de Campeões em São Paulo
Em fevereiro, Augusto Pires, o Cafu (à direita), conquistou a Forja de Campeões em São Paulo

A equipe de boxe de Rio Claro participou de duas competições no final de semana dos dias 15 a 17 de agosto, conquistando resultados expressivos para a cidade. Augusto ‘Cafu’ Pires fez no dia 16, sua estreia no Campeonato Paulista, em Guarulhos. Lutando pela categoria até 64 quilos, Cafu superou por pontos Reginaldo Vieira, da Osan/Santos.

Pela categoria dos 60 quilos, o rio-clarense Yuri Previatti, que atualmente defende o Palmeiras, também venceu seu primeiro combate no estadual, onde superou Wilson Roberto, de Campinas, na decisão dos juízes.

No dia 17, foi a vez da equipe de base subir ao ringue. A cidade, reconhecida por formar campeões nestas faixas etárias, participou da Taça Estado de São Paulo de Boxe, na academia Omega, localizada na zona Leste de São Paulo.

Ao todo, foram seis lutas com pugilistas de Rio Claro, com quatro vitórias e apenas duas derrotas. O primeiro a lutar foi Marcelo Bagatti, da categoria Infantil (13 e 14 anos) que venceu Juan Rocha, de São José dos Campos.

A segunda vitória da equipe veio pelas mãos de Victor ‘Japonês’ Martins, também da categoria Infantil, que superou um atleta da equipe Hilton Santos. “Japonês impressionou aos presentes pela sua qualidade técnica, marca registrada dos atletas da cidade”, comenta Breno Macedo, um dos técnicos da equipe.

Rafael Bombonatti, lutou na categoria Cadete (15 e 16 anos) contra Italo Neves, boxeador da Bahia, mas apesar de realizar um excelente combate, foi superado por pontos na decisão dos jurados.

A segunda derrota do time de Rio Claro foi na luta de Daniel ‘Gaguinho’ Ciambroni, que enfrentou um atleta de Sorocaba. Mesmo sendo mais eficaz durante todo o combate, os jurados concederam a vitória ao atleta sorocabano, causando indignação nos presentes.

“Não cobramos resultados dos nossos garotos, cobramos desempenho. Se ele fez uma boa luta, não nos interessa se os juízes não sabem julgar uma competição de boxe. Estamos satisfeitos com nossos atletas”, acrescenta Breno. Icaro Martins, da categoria Cadete e Jhonatan Conceição, da categoria Adulta, venceram seus combates por nocaute. Icaro superou um atleta da equipe Hilton Santos por nocaute técnico no terceiro round.

“Muito superior tecnicamente, os ataques de Icaro tiraram seu oponente de atividade”, resume Macedo. Já Jhonatan conseguiu aplicar um nocaute clássico contra João Lourenço, pela categoria Elite, 64 quilos.

“No segundo round o rio-clarense aplicou um violento direto no peito do adversário, que atingiu também a região conhecida como ‘boca do estômago’. João caiu pesadamente ao solo e lá ficou até a contagem final do árbitro. O adversário de Jhonatan precisou ainda de mais cinco minutos para se recompor”, finaliza Breno.

A equipe MM Boxe/CTP Gama completou em 2013, uma década de atividade que, neste período, reunindo crianças e adolescentes para a prática do boxe, promove a inclusão social e amplia horizontes de jovens da cidade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: