A Polícia Federal cumpriu hoje (20) três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Limeira, com vistas a desarticular associação criminosa voltada para o desvio de recursos públicos relativos ao auxílio emergencial. O principal envolvido foi preso temporariamente nesse último domingo, também em decorrência das investigações.

As apurações, iniciadas no começo deste ano, apontaram que, num período de apenas dez dias, os investigados desviaram, pelo menos, 40 auxílios emergenciais de terceiros, residentes em diferentes estados no país, que em condições de vulnerabilidade social causada pela pandemia do Covid-19 tiveram seus recursos subtraídos. As fraudes ocorriam por meio da inserção de dados falsos, mediante utilização indevida da identidade daqueles que tinham direito ao benefício no aplicativo CAIXATEM da Caixa Econômica Federal. Após, eram criadas contas no MERCADOPAGO, em nome de “laranjas”, com objetivo de dificultar o rastreamento e identificação dos fraudadores. Ato contínuo, diversas operações financeiras eram realizadas até a subtração dos valores.

Investigados

Poderão responder pelos crimes de associação criminosa e de furto qualificado mediante fraude com penas que variam de 1 a 3 anos e de 2 a 8 anos de reclusão, respectivamente.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Confira as últimas ocorrências policiais

Confira as últimas ocorrências policiais