Após 17 anos, Facirc não ocorre em 2015

96

Vivian Guilherme

Segundo presidente da Associação Comercial e Industrial de Rio Claro, Antônio Carlos Beltrame, feira não acontece este ano devido ao cenário econômico, mas deve ser realizada em 2016
Segundo presidente da Associação Comercial e Industrial de Rio Claro, Antônio Carlos Beltrame, feira não acontece este ano devido ao cenário econômico, mas deve ser realizada em 2016

A Associação Comercial e Industrial de Rio Claro (Acirc) confirmou que a aguardada Facirc não acontece este ano. Tradicionalmente realizada no mês de julho nas dependências da Faculdade Claretianas, a feira reúne comerciantes e industriários da cidade há 17 anos.

Segundo o presidente da Acirc, Antônio Carlos Beltrame, a diretoria da Associação alterou o período de realização da Facirc, passando de anual para bienal. “A diretoria entendeu que no momento seria oportuno essa mudança, pois diante do cenário econômico pelo qual estamos passando este ano, seria complicado realizar a feira com o brilho a que estamos acostumados”, pondera Beltrame.

O presidente revela ainda novidades para a próxima edição, em 2016, que deve contar com novo formato e local. “Em todas as edições realizadas cumprimos com os objetivos, ou seja, sempre entregamos uma feira com forte apelo para os negócios, inovando em layout, expositores e eventos paralelos. Para o próximo ano está prevista a realização da 18ª edição Facirc. Uma nova feira, renovada e com inúmeras atrações”, avisa.

NOVA SEDE

Em 28 de junho do ano passado, a Associação lançou a pedra fundamental de sua nova sede, que conta com a doação de terreno localizado na Rua 3, entre as avenidas 10 e 12. Um ano depois, as obras ainda não começaram. Questionado sobre o assunto, o presidente explica que a área total da doação se divide em duas partes, sendo que uma delas já está em ordem com a documentação, e outra precisava de esforço para regularizar.

“Neste mês toda a documentação já está em ordem e a partir daí o prefeito irá efetivar a doação, enviando novo projeto de lei para a Câmara. Aí começa a contar o prazo para a entidade construir a nova sede”, esclarece Beltrame, que acrescenta que a parte que cabe à entidade no sentido de apresentar um projeto arquitetônico está em andamento. “Será um prédio moderno e irá atender às exigências previstas no projeto de lei de doação.”

Qual sua opinião? Deixe um comentário: