VÍDEO: morador de rua volta para seu lar após 10 anos

1238

Lucas Calore

Um caso com final feliz foi registrado na Casa de Passagem de Rio Claro nessa semana. Um homem de 49 anos reencontrou sua família após 10 anos desaparecido. O senhor Daniel chegou no dia 8 de março na entidade apenas com as roupas do corpo e uma passagem de ônibus de Cordeirópolis. Segundo o coordenador da Casa, Francisco A. Cuba, o homem estava perambulando pelo município há algum tempo até que a população acionou a Guarda Civil.

As autoridades o encontraram na região do bairro Cidade Nova e o levaram para a Casa de Passagem. Lá, a equipe o acolheu e iniciou triagem para saber de sua origem. Com uma suspeita de deficiência mental, as informações que Daniel passava eram conflitantes.

“Ele afirmava que era de São José do Rio Preto e que queria voltar para lá”, conta Milena T. Siqueira, assistente social. A profissional descobriu que Daniel morou na rua por quatro anos naquele município. Com nomes de parentes e outras informações, obteve ajuda do setor de Inteligência da Polícia Civil de Rio Claro.

O senhor Daniel mostra cama onde dormia na Casa de Passagem de Rio Claro

Para a surpresa, um boletim de ocorrência foi encontrado datado em 2007, de autoria da irmã de Daniel. O documento é originário de Guarulhos, na Grande São Paulo, e prova que o senhor é daquela cidade.

Dificuldade

Após várias tentativas de ajuda no município paulista, Milena finalmente conseguiu apoio do Centro de Referência da Assistência Social, que localizou uma sobrinha do homem. Em contato via WhatsApp, Milena e a parente de Daniel trocaram mensagens.

Uma tatuagem no braço e parte de um dedo amputado comprovaram que era o mesmo homem desaparecido. “Eu peguei um ônibus na porta de casa, sem malas e documentos. Agora, vou voltar para lá”, comentou Daniel à reportagem.

O senhor Daniel mostra cama onde dormia na Casa de Passagem de Rio Claro

Confuso com relação ao tempo que permanece na cidade, ele afirmou que saiu de casa há apenas uma semana. Nessa quarta-feira (5), Daniel foi levado pessoalmente de volta para sua família.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: