Ventosaterapia: conheça técnica usada por atletas olímpicos

207

Favari Filho

Técnica milenar chinesa é cada vez mais utilizada por atletas olímpicos; o médico Fabio Grilo explica os benefícios do tratamento
Técnica milenar chinesa é cada vez mais utilizada por atletas olímpicos; o médico Fabio Grilo explica os benefícios do tratamento

Muitas pessoas devem ter estranhado as manchas arroxeadas nas costas do nadador medalhista Michael Phelps durante os Jogos Olímpicos Rio-2016. Entretanto, as marcas são resultado de um tratamento milenar da medicina chinesa que, por meio da sucção, alivia as dores, relaxa a musculatura e melhora a circulação: a ventosaterapia.

Para saber um pouco mais sobre o assunto, o JC consultou o ortopedista especialista em medicina do esporte, Fabio Grillo. À reportagem, o médico explicou que a técnica produz analgesia por estimular a produção de substâncias para tirar a dor.

“É um processo que resulta numa neovascularização na região e promove um aumento da circulação local; o resultado é imediato”, enfatizou. Na Cidade Azul, os interessados em experimentar e/ou conhecer melhor a terapia podem procurar o Instituto Grillo.

O nadador Michael Phelps utiliza a técnica chinesa
O nadador Michael Phelps utiliza a técnica chinesa

No-dopping

“A técnica não utiliza substâncias químicas e consegue produzir analgesia e relaxamento muscular sem ser doping”, expôs Fabio Grillo que é o responsável pelo departamento médico do Rio Claro Futebol Clube e também presta assistência para o Rio Claro Basquete e para a equipe de taekwondo da atleta Carmen Carolina.

1 COMENTÁRIO

  1. Apenas para conhecimento técnico ciêntífico, a ventosoterapia não tem comprovação científica sobra sua eficácia, além do risco de queimadura, irritação e manchas no local . Hoje a ciência médica não a considera como técnica aprovada e reconhecida, portanto uma matéria sem fundamento científico .

Qual sua opinião? Deixe um comentário: