Espetáculo faz parte de projeto que reúne exposição, palestra e oficina sobre o tema

Lourenço Favari

Espetáculo faz parte de projeto que reúne exposição, palestra e oficina sobre o tema
Espetáculo faz parte de projeto que reúne exposição, palestra e oficina sobre o tema

O espetáculo “Lodo” da Cia. Te-Ato de Piracicaba, dirigido por Felipe Trevilin, será apresentado no Centro Cultural Roberto Palmari no sábado (9) e no domingo (10), às 21h e 20h, respectivamente. A entrada é franca. Escrito por Ricardo Araújo, conta no elenco com os atores João Scarpa e Ricardo Araújo. A rio-clarense Anelisa Ferraz assina a assistência de direção da peça que conta ainda com Guilherme Quadrado como contra-Regras e monitor.

A encenação, que faz parte de um projeto que reúne exposição, palestra e oficina que acontecem sexta e sábado, tem como tema o trabalho escravo. “O que leva um homem a se ‘apropriar’ de outro, explorando-o para aumentar sua riqueza e de sua prole? A escravidão realmente foi abolida? Por que algumas pessoas ainda se submetem a esse tipo de relação de trabalho? O que nos escraviza nos dias atuais?”, destacou a assistente de direção Anelisa Ferraz, referindo-se aos motivos que levaram a Cia. Te-Ato a realizar o projeto.

“O espetáculo retrata um ambiente hostil e inóspito em que as duas personagens se encontram. O lodo em questão está presente no cenário na forma material (como lama) e no enredo na forma metafórica (como estado de degradação moral)”, explica.

ATIVIDADES

O projeto tem início na sexta-feira (8) com a abertura da exposição “Trabalho Análogo ao Escravo”, que poderá ser visitada até domingo (10), das 18h às 21h. No mesmo dia acontece a palestra “Intervenção Contra o Trabalho Degradante”, às 20h. No sábado (9), das 14h às 17h acontece a oficina “A Análise do Movimento” (interessados devem se inscrever pelo email [email protected] até 18 horas de sexta (8).

O espetáculo acontece em duas sessões para encerar o projeto: no sábado (9), às 21h, e no domingo (10), às 20h. Todas as atividades são gratuitas e acontecem no Centro Cultural, que fica na fica na Rua 2, 2880, no bairro Vila Operária. Mais informações pelo telefone (19) 98128-7378.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.