Pais de alunos e motoristas de transporte escolar divergem sobre vagas em porta de escolas

940

Há uma longa discussão entre motoristas de vans e pais de alunos com relação ao uso de vagas em frente às escolas no período de entrada e saída de alunos.

A grande maioria das escolas tem vagas reservadas para o uso de veículos de transporte escolar, porém diversos representantes da categoria reclamam que pais desrespeitam o uso exclusivo destas vagas.

“As pessoas têm que olhar pelo coletivo. Todo mundo quer ter a comodidade de parar em frente ao portão para levar e buscar seus filhos, mas são poucos os que pensam na dificuldade dos motoristas de transporte escolar que têm que descer 15, 20, 30 alunos por vez. A responsabilidade deles é enorme, por isso a necessidade de pararem em frente às escolas”, comenta Gilvon Barbosa, presidente do Sintrarc (Sindicato dos Transportadores Autônomos Rodoviários de Rio Claro).

Barbosa ainda esclarece que resoluções na Lei garantem o direto de vagas para uso exclusivo de veículos de transporte escolar. Estas leis existem tanto no âmbito municipal, quanto nacional.

Vale lembrar que, de acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o condutor que desrespeitar o uso exclusivo das vagas para veículos regularizados pode ser enquadrado por infração grave.

Os pais, porém, também têm seus motivos para quererem as vagas. “É muita correria no dia a dia e precisamos ser rápidos para levar e buscar as crianças, senão acabamos atrasando. Além disso, o pai com uma única criança, ou até com duas, três, é muito mais rápido que as vans, que demoram muito pra sair da frente da escola e acabam tumultuando o movimento”, diz um pai, que não quis se identificar.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: