Na estreia de Luis dos Reis, Velo Clube empata em 1 a 1 com o Rio Branco fora de casa

123

Matheus Pezzotti

Sob forte calor, Velo Clube e Rio Branco fizeram um jogo muito fraco tecnicamente no Décio Vitta (Foto: Sanderson Barbarini/Foco no Esporte)
Sob forte calor, Velo Clube e Rio Branco fizeram um jogo muito fraco tecnicamente no Décio Vitta (Foto: Sanderson Barbarini/Foco no Esporte)

Nem com a estreia do técnico Luis dos Reis o Velo Clube voltou a vencer na série A-2. Ao empatar em 1 a 1 com o então lanterna da divisão, o Rio Branco, fora de casa, pela nona rodada, o Rubro-Verde acumula cinco jogos sem vencer, com duas derrotas e três empates.

O gol do Tigre foi marcado por Deco, aos sete minutos do primeiro tempo. O técnico muda, mas a maneira de sofrer gols continua a mesma, já que foi de um lance proveniente de bola parada, que o jogador aproveitou rebote de uma cabeçada na trave para abrir o placar.

O Velo empatou com Leandro Costa, aos 11 minutos da etapa final, após jogada pela direita entre Luiz Henrique e Dedoné, que cruzou e Leandro apareceu rápido entre a zaga para tocar na bola e igualar o marcador.

Com o resultado, o time do técnico Luis dos Reis soma 15 pontos e subiu duas posições, ficando na sexta colocação e o Rio Branco, com 6, também subiu dois postos na tabela, ficando em 18º lugar e deixou a lanterna para o Monte Azul, que tem a mesma pontuação do time de Americana.

O time velista volta a jogar na próxima quarta-feira (2), às 20h, no Benitão, contra o Batatais, que está em quarto lugar, com 17 pontos e que venceu o Votuporanguense, em casa por 3 a 1.

O JOGO
Sob forte calor, o Rio Branco, com o apoio da torcida, começou em cima e abriu o placar logo aos sete minutos. O Velo seguia desorganizado em campo, com ataque inoperante e sumido, além de protagonizar um festival de passes errados e era dominado pelos donos da casa.

Aos 21, nova bobeira da zaga velista e Deco recebeu e avançou e cara a cara, encheu o pé e Rafael Pin fez excelente defesa, evitando o segundo gol do Tigre. O meio de campo do Rubro-Verde seguia desagrupado, com espaços e o rendimento do time caía, sem mostrar reação.

Aos 32 minutos, Leleco recebeu, avançou na área, mas bateu como sempre, torto e para fora, perdendo chance para empatar. Aos 42, nova chance. Luiz Henrique bateu falta no alto, mas Gilvan foi buscar.

Com a lesão de Leleco, Luis dos Reis o substituiu por Jackson e com um centroavante, mudou o esquema do time para o segundo tempo. E com isso, Leandro Costa foi para as beiradas do campo e Judson voltava para ajudar Luiz Henrique no meio e o Velo começou a melhorar.

E aos 11 minutos, empatou o jogo. Três minutos depois, Jackson recebeu, avançou, mas bateu por cima ao invés de tocar para Judson livre na área tentar a finalização. Judson teve outra grande chance aos 18. Após cruzamento, o camisa 11 cabeceou na trave e no rebote, Jackson bateu prensado.

O Rio Branco respondeu somente aos 26, em contra-ataque que a zaga veslista parou mais uma vez e Deco entrou na área e bateu forte a queima-roupa e Rafael defendeu.

Os donos da casa melhoraram e jogavam aberto, mas neste sistema com três atacantes, as investidas no ataque do Velo não funcionavam e o placar seguiu o mesmo até o final.

“Fizemos um belo segundo tempo. Tivemos a chance de matar o jogo, mas o importante é que o time criou chances, mais que o adversário e mostrou boa condição. Os atletas que entraram melhoraram o time e foi um bom segundo tempo”, disse o técnico Luis dos Reis durante a transmissão da rádio Excelsior Jovem Pan News.

FICHA TÉCNICA
RIO BRANCO 1 X 1 VELO CLUBE
Local: estádio Décio Vitta, em Americana
Campeonato: série A-2, 9ª rodada
Público: 674 pagantes
Renda: R$ 6.200,00
Árbitro: Marcio Henrique de Gois
Assistentes: Leonardo Tadeu Pedro e David Botelho Barbosa
Gols: Deco aos 7’1T (Rio Branco) e Leandro Costa aos 11’/2T (Velo Clube)
Cartão amarelo: Calixto (Velo Clube)

RIO BRANCO
Gilvan; Rafinha, Adriano, Júnior e Guilherme; Roberto, Melk (Maicon), Jean e Rafael Rocha (Jeferson Paulista); Deco e Júlio (Roncatto). Técnico: Marcelo Bordon

VELO CLUBE
Rafael Pin; Diego Dedoné, Duda, Tiago Bernardi e Calixto; Diego Perini (Marquinhos), Teco e Luiz Henrique (Tom); Leleco (Jackson), Judson e Leandro Costa. Técnico: Luis dos Reis

Qual sua opinião? Deixe um comentário: