Moradores gastam com limpeza pública

96

Lucas Calore

O problema é antigo. Moradores que moram próximo à linha férrea de Rio Claro têm que conviver com o mato alto em frente às suas casas. Consequentemente, essas áreas acabam concentrando bichos peçonhentos, sujeira e insegurança. Marici Atibaia e Geraldo Souza se cansaram de esperar que o poder público tomasse providências. Eles desembolsaram mais de R$ 500,00 para pagar a funcionários de uma empresa para cortar o matagal e fazer a limpeza da área. Os munícipes moram num trecho da Rua Marginal, entre avenidas 35 e 37. Ambos afirmam que já se “cansaram” de ligar pedindo que a Prefeitura ajudasse a população daquela região. Há mais de uma semana que uma equipe cuida do local. Marici afirma que o mato alto trouxe um problema ainda maior: assalto. Indivíduos se esconderam na linha férrea, atrás do matagal, e, assim que a família saía de casa, os suspeitos anunciaram o assalto. Segundo eles, o policiamento naquele trecho é fraco.

Trecho da Rua Marginal, no Jardim Santo Antônio, está sendo limpo pela própria população. Matagal tem que ser cortado à mão e moradores pagaram serviço com dinheiro do próprio bolso
Trecho da Rua Marginal, no Jardim Santo Antônio, está sendo limpo pela própria população. Matagal tem que ser cortado à mão e moradores pagaram serviço com dinheiro do próprio bolso

Prefeitura
Em nota, a Prefeitura afirmou que máquinas e funcionários estão atuando na região do bairro Cidade Jardim, seguindo da altura da Avenida 29 até a Avenida 41, abrangendo o Jardim Conduta. As laterais dos trilhos também estão incluídas no roteiro das equipes. “Nas laterais dos trilhos da ferrovia, a partir da Avenida 29, em direção a Santa Gertrudes, há trechos onde os barrancos são muito acentuados, o que impossibilita o trabalho de limpeza, inclusive por conta do tráfego das composições da empresa concessionária da ferrovia”, justifica. Ainda, a Prefeitura lembrou que a limpeza das faixas de terreno paralelas aos trilhos é de competência da concessionária.

ALL
Consultada, a ALL comunicou que realiza a limpeza e a roçada em sua faixa de domínio de acordo com cronograma estabelecido. Além disso, atua ativamente para eliminar possíveis focos de proliferação de mosquitos. Entulho à margem da ferrovia é jogado pela própria população, e a companhia pede a colaboração da comunidade para que isso não ocorra.

1 COMENTÁRIO

  1. Aqui no Jd. Centenario a empresa de terraplenagem, areia e pedra adquiriu um lote de 1070 mt2 esta empilhando terra por todo lado e quando chove a terra vem pro asfalto trazendo transtorno para nos uma vez que a rua é sem saida e fica intransitavel os responsaveis ja foram informados e nada fazem . O local é na rua 7.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: