Animal caminhou tranquilamente pela área de trilha nos arredores do Horto

Lucas Calore

Rio Claro é um município beneficiado pela área verde que possui, em grande parte graças à reserva da Floresta Estadual ‘Edmundo Navarro de Andrade’ (Feena). O antigo Horto Florestal possui 2.230,53 hectares de extensão. No meio de tanta flora, a fauna também se faz presente.

Na última semana, ciclistas do grupo ‘Puro Sangue de Metal’ percorriam uma trilha nos arredores, quando se depararam com um animal ilustre: o lobo-guará. Com até um metro de altura e poucos quilos, essa espécie de animal é tida como tímida e solitária.

Surpresa

“Num primeiro momento ficamos apreensivos e o lobo ficou parado a poucos metros. Logo percebemos que ele era tranquilo e não estava se sentindo ameaçado”, relata o ciclista Fábio S. de Vicente. É a segunda vez que o grupo se depara com um lobo-guará. “Ele parecia estar atrás de alguma caça. É um animal bonito e com pelos brilhantes”, comenta.

Interação

Segundo o professor Mauro Galetti, do Departamento de Ecologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” de Rio Claro, quando alguém encontrar um animal silvestre não deve tentar contato. “Eles acabam fugindo antes, menos o javali e javaporcos, que podem atacar”, afirma.

O educador lembra que hoje em dia o antigo Horto possui uma grande população de javaporcos. A espécie, além de poder avançar nas pessoas, “destrói ninhos de aves, plantações e pode trazer várias doenças aos humanos”, explica.

Além desses animais, também já foram vistos onça-parda, veados e irara nas dependências da floresta. Ainda, o jacaré-do-papo-amarelo pode ser observado no lago dentro da Feena. A recomendação da Fundação Florestal é não interagir nem alimentar o animal.

Onça-parda

Vale lembrar que no mês de outubro de 2016 uma onça-parda foi resgatada nas dependências do antigo Horto presa em uma armadilha de caça. O animal acabou morrendo após não resistir aos graves ferimentos causados pelo equipamento.