A tarde de 31 de agosto de 2022 certamente ficará marcada como um capítulo triste na história da cidade de Rio Claro. O incêndio que atingiu e destruiu o prédio central do Instituto de Biociências da Unesp comoveu toda a comunidade e nos fez lembrar de outras tragédias no município. Antes da Unesp, outros importantes locais da cidade também foram consumidos por chamas. Relembre abaixo cinco casos de incêndio que deixaram marcas na memória dos rio-clarenses:

MUSEU HISTÓRICO E PEDAGÓGICO ‘AMADOR BUENO DA VEIGA’

Na madrugada de 21 de junho de 2010, um incêndio, com labaredas de 15 metros de altura, atingiu o Museu Histórico e Pedagógico ‘Amador Bueno da Veiga’, um dos cartões-postais de Rio Claro. Foram necessários 100 mil litros de água para controlar as chamas que destruíram parte da estrutura. Após nove anos fechado, depois de um longo processo de restauração, o patrimônio foi entregue à comunidade em 29 de agosto de 2019 e, desde então, vem recebendo diversas atividades culturais.

MERCADÃO MUNICIPAL

Rio Claro parou na noite do dia 18 de agosto de 2015. O motivo foi um incêndio de média para alta proporção que atingiu o Mercado Municipal. As causas do incêndio foram reveladas: um curto-circuito no sistema elétrico da estrutura.

ANTIGA ÁREA DA FERROVIA

FOTO: Daniel Lins

Em 21 de agosto de 2018, uma extensa área da antiga ferrovia, entre as Avenidas 8A e 24A, foi atingida por chamas, que destruíram diversos equipamentos ligados à tradição ferroviária de Rio Claro. Após o incêndio, várias mudanças foram realizadas na área atingida pelo fogo, no intuito de trazer mais segurança aos moradores próximos e também ao próprio terreno. A área atingida pelo incêndio equivale a cerca de 10 quarteirões. No dia da ocorrência, o Corpo de Bombeiros precisou de quase sete horas de trabalho intenso para conter as chamas.

MEGAEXPLOSÃO EM POSTO DE COMBUSTÍVEIS

Por volta das 18h30 do dia 30 de junho de 2021, os rio-clarenses foram surpreendidos por um barulho que ecoou em várias regiões da cidade. Logo os primeiros vídeos começaram a circular pelas redes sociais revelando o que havia acontecido. Um caminhão tinha explodido no pátio de um posto de combustíveis (Auto Posto Confiante 4) localizado às margens da Rodovia Washington Luís (SP-310) deixando um rastro de destruição e apreensão. Após a explosão, as chamas se alastraram e tiveram de ser contidas pelos Bombeiros.

ANTIGA CERÂMICA WENZEL

O caso mais recente foi incêndio de grande proporção na antiga cerâmica Wenzel, na região do bairro do mesmo nome, que atingiu materiais de reciclagem. Em 21 de abril de 2022, as chamas destruíram barracões de famílias que trabalhavam com recicláveis. Meses depois, um outro incêndio atingiu a área, mas trazendo menos prejuízos.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Princesa Victoria ganha consultório odontológico

Rio Claro treina educadores para socorro nas escolas