Os rios Corumbataí e Ribeirão Claro, que abastecem a cidade, estão mais de 50% abaixo da média para esta época do ano

Ednéia Silva

Os rios Corumbataí e Ribeirão Claro, que abastecem a cidade, estão mais de 50% abaixo da média para esta época do ano
Os rios Corumbataí e Ribeirão Claro, que abastecem a cidade, estão mais de 50% abaixo da média para esta época do ano

O longo período de estiagem vem causando problemas de abastecimento em vários municípios paulistas. Em Rio Claro, o Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) diz que a situação está sob controle, mas a afirmação é contestada pelo vereador Julinho Lopes. Segundo ele, o nível do Rio Corumbataí baixou pelo menos 20% em um mês e é preciso fazer uma campanha intensa para conscientizar a população sobre o uso racional da água, sob risco de escassez do produto.

A afirmação foi feita em entrevista ao programa Jornal da Manhã da Rádio Excelsior Jovem Pan nessa quarta-feira (15). De acordo com o parlamentar, no sábado (11) ele esteve na fonte de captação de água da ETA 2 e o canal de concreto pode ser visto na superfície, fato que não ocorria no mês passado, quando esteve no local. Segundo ele, isso demonstra que o nível do Rio Corumbataí vem baixando. Para Lopes, o Daae deveria fazer uma campanha intensa de conscientização, principalmente pelo calor, que eleva o consumo de água.

O Daae novamente reiterou que no momento o município não precisa adotar qualquer medida emergencial: “Nesse momento o município não enfrenta problemas de racionamento ou restrições para o uso consciente da água”, afirma a autarquia. Os níveis dos rios Corumbataí e Ribeirão Claro estão mais de 50% abaixo da média para esta época do ano.

Com as chuvas ocorridas em setembro, os níveis dos rios tinham sido restabelecidos, mas com as altas temperaturas registradas nas últimas semanas voltaram a baixar. Porém, o Daae afirma que “a redução não provocou nenhum problema no sistema de captação do município”.

Mesmo assim, o Daae reforça a orientação para que a comunidade economize água e evite o desperdício. “O uso consciente é fundamental para que o município mantenha a captação em níveis satisfatórios para o tratamento, reservação e distribuição de água tratada”, conclui.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias: