A Câmara Municipal concluiu nesta sexta-feira (4) a votação do projeto que viabiliza a venda da área do aeroporto de Rio Claro, hoje ocupada pelo Aeroclube. Os vereadores também aprovaram um novo empréstimo para o prefeito Gustavo Perissinotto (PSD) contratar, estimado em R$ 50 milhões, junto à Desenvolve SP (Agência de Fomento do Estado de São Paulo).

O uso do valor milionário tem como destinação para investimentos em serviços de infraestrutura viária e mobilidade urbana, obras de “sarjetões”, pavimentação e recapeamento asfáltico, obras de melhorias e recuperações de praças e jardins. Ambos os projetos seguem agora para sanção do próprio chefe do Poder Executivo. É o segundo empréstimo nesta administração, visto que outro contrato de R$ 75 milhões foi firmado meses atrás para obras semelhantes.

Mais cedo, antes da votação, o prefeito Gustavo defendeu a aprovação de ambos os projetos visando o desenvolvimento do município. Ainda assim, a votação não foi unânime no Poder Legislativo. Neste segundo turno, votaram contra o projeto do aeroporto os vereadores Val Demarchi, Moisés Marques e Rafael Andreeta.

Já em relação ao projeto do empréstimo milionário, votaram contra os vereadores Alessandro Almeida, Val Demarchi, Moisés Marques e Serginho Carnevale. Rodrigo Guedes, irmão do vice-prefeito Rogério Guedes e que havia votado contra os dois projetos no primeiro turno, não compareceu na sessão desta sexta-feira.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política: