Morreu nesta sexta-feira (22), o apresentador da Record TV, Augusto Liberato, popularmente conhecido como Gugu, aos 60 anos de idade, por morte encefálica. O artista sofreu um acidente doméstico em Orlando, na Flórida.

Segundo a sua assessoria de imprensa, ele caiu de uma altura de cerca de quatro metros quando fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão da sua residência. Gugu foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local.

Na admissão, segundo a nota divulgada, deu entrada em escala de Glasgow de 3 e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico.

“Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral. A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico”, afirma o comunicado.

Até o momento, não há detalhes sobre o traslado do corpo para o Brasil, bem como informações sobre velório e sepultamento. Atendendo a uma vontade dele, a família autorizou a doação de todos os órgãos.

Vale ressaltar que no último dia 4, Gugu foi vítima de fake news que dizia que ele havia morrido vítima de enfarte, informação desmentida pelo próprio apresentador em sua rede social.

Saiba mais

Gugu era paulistano e filho de portugueses. Seu pai era caminhoneiro e sua mãe dona-de-casa. Ele tinha apenas 14 anos quando fez sua primeira aparição na TV, participando de uma gincana. Aos 19, tornou-se auxiliar de escritório e, pouco depois, ganhou o cargo de produtor de TV.

Mas, nessa época, resolveu mudar tudo na carreira. Gugu achou que seu caminho não era o vídeo, abandonou tudo e decidiu estudar Odontologia. Para a alegria de seus fãs, o sonho de uma nova profissão durou meros 40 dias.

Gugu desistiu do jaleco branco e voltou à televisão, como apresentador da extinta TV Tupi. Foi ali que ele mostrou seu talento e realmente iniciou a carreira que o coroaria como um dos apresentadores mais admirados do Brasil, detentor de inúmeros recordes de audiência.   

Fez ampla carreira televisiva no SBT (Sistema Brasileiro de Televisão), sendo apontado como sucessor de Silvio Santos. Após 28 anos na emissora, assinou com a Record TV em 2009 e apresentava, atualmente, o ‘Canta Comigo’, exibido às quartas-feiras.