Urologista Flávio Grillo esclarece dúvidas sobre o câncer de próstata

410

Lucas Calore

Dr. Flávio R. C. Grillo concede entrevista ao Grupo JC
Dr. Flávio R. C. Grillo concede entrevista ao Grupo JC

O movimento Novembro Azul começou no ano de 2003 na Austrália e é o principal período de conscientização para que homens tomem para si a importância da realização do exame que pode diagnosticar precocemente o câncer de próstata. Entrevistamos o urologista Dr. Flávio Rogério Casagrande Grillo para que pudesse esclarecer algumas dúvidas que muitos homens ainda têm.

O que é câncer de próstata?

O câncer de próstata é um tumor maligno resultado do crescimento anormal e descontrolado das células prostáticas, associado à capacidade de escapar da região de origem e invadir outras partes do organismo. Cerca de 90% dos casos de câncer na próstata são curáveis, quando descobertos no início.

Qual o grau de incidência da doença nos homens?

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens. A idade média dos homens ao diagnóstico da doença é 69 anos. Esse câncer é mais incidente que o de mama e, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram 69 mil novos casos no país em 2014, sendo a segunda causa de morte por câncer entre homens. Felizmente, apesar da incidência crescente, observa-se um declínio das taxas de mortalidade, que diminuíram 40% nos últimos 15 anos nos países desenvolvidos.

Quais exames são necessários para a detecção precoce do câncer de próstata?

Atualmente, recomenda-se o rastreamento para homens com idade a partir dos 50 anos. Sugere-se que os homens sejam avaliados anualmente através do exame físico (toque retal) e de dosagens sanguíneas de PSA (antígeno prostático específico). Homens negros e/ou com histórico familiar acometendo parentes de primeiro grau (pai e irmãos) devem iniciar essa avaliação urológica aos 40 anos. Na prática clínica, muitos urologistas iniciam o rastreamento aos 40 anos para todos os homens, devido à simplicidade da realização dos exames.

Quais hábitos saudáveis devem ser levados em consideração para que haja uma redução na possibilidade de se ter a doença?

Incluir no cardápio alimentos como brócolis, melancia, linhaça dourada, semente de chia, chá verde, cebola e alho, suco de romã, nozes, amêndoas, vinho tinto (uma taça) e temperos como pimenta. Evitar o consumo exagerado de carne vermelha, substituindo-as pelas brancas. Evitar alimentos refinados (pão, macarrão, arroz), substituindo-os pelas versões integrais ou sem glúten. Cortar o consumo de embutidos, enlatados e defumados. Praticar atividade física regular, controlar peso e estresse, não fumar, entre outras recomendações que um médico poderá indicar.

Quais sintomas atingem o paciente diagnosticado com o câncer de próstata?

Na maioria dos casos, o câncer de próstata apresenta crescimento lento, podendo levar anos para causar um problema mais sério. Muitos pacientes não apresentam sintomas mesmo em fases mais avançadas. Os primeiros sintomas podem surgir durante o crescimento local, quando o tumor comprime a uretra (sintomas obstrutivos – diminuição do jato urinário, micção em dois tempos, gotejamento após a micção) ou impede o fluxo de urina, irritando a bexiga (sintomas irritativos – aumento da frequência urinária, urgência miccional, incontinência urinária). Posteriormente, podem surgir os sintomas invadindo órgãos vizinhos, como a bexiga (sangue na urina) ou reto (sangue nas fezes/dor retal) e eventualmente os linfonodos da pelve (inchaço das pernas) e do abdômen (dor abdominal). A maioria das metástases a distância ocorre nos ossos, principalmente na coluna, quadril e costelas, o que pode ocasionar dor localizada. Nos casos avançados, a doença causa fraqueza, anemia e redução do apetite.

O preconceito com o exame de toque retal é muito grande. Como convencer o pai, marido ou familiar a realizá-lo?

A desinformação e o preconceito ainda são as maiores barreiras para o diagnóstico precoce. Por isso, campanhas de saúde como o Novembro Azul, assim como consultas periódicas com urologista, são muito importantes. Quando recebem informações e explicações mais detalhadas sobre câncer de próstata e o exame de toque retal, todos os homens que consultam o urologista superam facilmente qualquer constrangimento e não se incomodam mais em ser examinados.

1 COMENTÁRIO

  1. Muito boa a entrevista. O urologista foi bastante claro e a importância do tema pra esclarecer que não é nenhum bicho de sete cabeças os homens cuidarem de sua próstatas.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: