No dia 1° de janeiro de 2019, Jair Bolsonaro assumia oficialmente como presidente da Republica. De lá para cá, diversos fatos no âmbito político marcaram o país ao longo do ano.

Janeiro

Em janeiro, Bolsonaro teve sua primeira grande aparição para o mundo como presidente do Brasil ao discursar no Fórum Econômico Mundial. Discurso este que causou divergências entre simpatizantes e opositores ao presidente.

Fevereiro

O segundo mês de 2019 foi marcado por mais uma condenação a Lula, sendo determinada pena de 12 anos e 11 meses de prisão pelo caso do sítio de Atibaia.

Março

O mês foi marcado pela prisão do ex-presidente Michel Temer pela Operação Lava-jato. Dois ex-policiais foram presos por participação no assassinato de Marielle Franco.

Abril

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a nova Lei do Cadastro Positivo. Também foi decretado o fim do horário de verão.

Maio

O principal assunto do mês foi o contingenciamento de verbas nas universidades e as disputas entre quem acredita que as instituições representam a “balbúrdia” e os defensores das verbas.

Junho

O site The Intercept Brasil divulgou mensagens trocadas entre Sergio Moro e membros da Operação Lava-Jato.

Julho

A tão falada Reforma da Previdência teve seu texto principal aprovado, mas com alterações em relação ao relatório inicial. A ação de hackers contra autoridades do governo foi destaque.

Agosto

A discussão em torno dos incêndios na Amazônia foi o principal tema de agosto, com debates fervorosos e opiniões polêmicas de todos os lados.

Setembro

Jair Bolsonaro discursou na 74ª Assembleia-Geral da ONU e tratou de diversos temas que vinham causando polêmica no país. O discurso foi recebido de maneiras diferentes por setores da população brasileira.

Outubro

O Governo Federal foi criticado por ambientalistas, ONGs e pelo Ministério Público Federal que, segundo eles, pouco fez para conter o vazamento de óleo no Nordeste e limpar as praias.

Novembro

Em decisão que causou polêmica, o STF vetou a prisão em segunda instância. Após a decisão, o ex-presidente Lula foi solto.

Dezembro

Flávio Bolsonaro, senador e filho do presidente, foi denunciado pelo MP-RJ por participação em esquema de “rachadinha”.

Tragédias marcaram o ano no país

Logo no início do ano, a tragédia de Brumadinho foi lamentada por todos os brasileiros. Centenas de pessoas morreram após o rompimento de uma barragem.

O incêndio no Ninho do Urubu, que vitimou jovens das categorias de base do Flamengo, também chamou atenção.

O massacre em uma escola de Suzano (SP), onde ex-alunos efetuaram disparos e mataram dez pessoas, também é um fato a ser lamentado. Desabamento em Muzema (RJ) também causou vítimas e comoção.

O vazamento de óleo nos mares do Nordeste foi um dos grandes desastres ambientais.

Na reta final do ano, a ação da Polícia em um baile funk de Paraisópolis, em São Paulo, que terminou com a morte de vários jovens, também gerou tristeza em muitos.

Além destes, outros fatos desastrosos marcaram o ano no Brasil.

Famosos partiram em 2019

Como acontece em todos os anos, muitas figuras públicas faleceram em 2019. Dentre elas, diversos artistas, políticos, atletas e outras personalidades conhecidas nos deixaram. Confira algumas despedidas do ano:

– Marciano, cantor, 18 de janeiro.

– Ricardo Boechat, jornalista, 11 de fevereiro.

– Coutinho, ex-jogador, 11 de março.

– Eurico Miranda, dirigente de futebol, 12 de março.

– Rafael Henzel, radialista, 26 de março.

– Beth Carvalho, cantora, 30 de abril.

– Lucio Mauro, ator, 11 de maio.

– João Gilberto, músico, 6 de julho.

– Jorge Fernando, ator e diretor, 27 de outubro.

– Reinaldo, cantor, 18 de novembro.

– Gugu Liberato, apresentador, 22 de novembro.