Folhapress

A Receita Federal abriu, nesta quinta-feira (24), a consulta ao lote residual de restituição do Imposto de Renda. Serão pagos R$ 210 milhões a 212.711 contribuintes que saíram da malha fina do IR de anos anteriores.

Para saber se vai receber, o contribuinte deve acessar o site www.gov.br/receitafederal a partir das 10h.

Na página inicial, em “Serviços em Destaque”, clique em “Consulta restituição de imposto de renda”. Na página seguinte, vá em “Etapas para a realização deste serviço”. Clique na seta azul e acesse “Consultar restituição IRPF”

Na próxima página, informe o CPF, a data de nascimento e digite os caracteres que aparecem na tela. Depois, vá em “Consultar”. O CPF deve ser informado completo, incluindo o dígito verificador, sem pontos ou traços. Digite a data de nascimento com dois algarismos para o dia e o mês e quatro para o ano.

O dinheiro cairá na conta dos beneficiários na próxima quinta-feira (31). Dos R$ 210 milhões a serem pagos, R$ 80,7 milhões vão para os contribuintes que têm prioridade legal, sendo 2.790 idosos acima de 80 anos, 21.540 contribuintes entre 60 e 79 anos, 2.199 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 7.542 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Haverá ainda o pagamento dos valores a 178.730 contribuintes não prioritários, que não se enquadram em nenhuma das regras estabelecidas por lei.

A consulta ao valor liberado também pode ser feita por meio do extrato de processamento da declaração, acessado no e-CAC (Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal). Lá, é possível ainda conferir quais são os erros na declaração para fazer a retificação, caso o contribuinte não esteja neste lote.

COMO É O PAGAMENTO

O pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada na declaração do IR entregue pelo contribuinte. Neste ano, no entanto, haverá uma novidade para quem declarar o IRPF 2022: a liberação dos valores da restituição poderá ser feita por Pix.

Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, quando há casos de contas desativadas, por exemplo, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito da restituição no Portal BB, no endereço https://www.bb.com.br/irpf, ou ligar para a central de relacionamento BB para ter o dinheiro, nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-7290001 (demais localidades) e 0800-7290088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate a restituição no prazo de um ano, deverá fazer o pedido no portal e-CAC, em “Declarações e Demonstrativos” no “Meu Imposto de Renda”. Clique em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.