Rio Claro vacina mais de oito mil contra gripe

82

Município

Mulher toma a vacina contra a gripe em posto extra montado na Farmácia Popular, região central da cidade
Mulher toma a vacina contra a gripe em posto extra montado na Farmácia Popular, região central da cidade

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou no dia 4 de maio e vai até o dia 22 de maio. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% do público-alvo: idosos, crianças com idade entre 6 meses e 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, doentes crônicos, profissionais de saúde, presos e trabalhadores do sistema prisional. De 4 a 9 de maio foram vacinadas 935.804 pessoas no Estado de São Paulo. Em Rio Claro, a cobertura vacinal atingiu 20,56% dos grupos indicados.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, “o total de paulistas imunizados contabiliza 576.029 idosos com 60 anos ou mais, 123.921 crianças, 46.758 gestantes e puérperas, 70.840 trabalhadores da saúde, 799 indígenas e 117.457 pacientes diagnosticados com doença crônica”. A meta da campanha é imunizar 11,8 milhões de paulistas, número que corresponde à meta de 80% das 14,7 milhões de pessoas que compõem o público-alvo.

Em Rio Claro, a meta é vacinar cerca de 32 mil pessoas, segundo estimativa da Vigilância Epidemiológica. Até o momento, foram vacinadas 8.318 pessoas, o que corresponde a 20,56% dos grupos indicados para vacinação. Já foram imunizados 5.869 idosos, 1.404 crianças, 670 trabalhadores da saúde, 285 gestantes e 90 puerperas.

“O fechamento dos números pela Vigilância Epidemiológica registrou um bom índice para o município em relação à média no Estado e no País, que bateram a casa dos 19,86% e 18,86%, respectivamente”, destaca a assessoria de imprensa da Fundação Municipal de Saúde.

Quem faz parte dos grupos indicados e ainda não tomou a vacina deve procurar uma das unidades de saúde do município, básica ou da família. Os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas. Dois postos extras foram montados na Farmácia Popular (Av. 2, entre as Ruas 3 e 4, Centro) e no Cead (Avenida 24, entre as Ruas 8 e 9, Santana). O funcionamento também é de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, mas nesses locais não são vacinadas crianças.

Além de proteger a população contra a gripe A H1N1, a vacina também protege contra outros dois tipos do vírus influenza: A (H3N2) e B. A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan. Segundo o Ministério da Saúde, a vacina é segura e também considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe. “Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe”, destaca a VE.

Segundo a vigilância, “a transmissão dos vírus influenza ocorre pelo contato com secreções das vias respiratórias, que são eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também acontece por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz)”. Os sintomas são febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: