Prefeitura retoma construção e garante nova creche

279

Educação

Depois de meses paralisada, a construção de uma creche no bairro Terra Nova foi reiniciada na terça-feira (25). A obra é fruto de convênio entre a prefeitura de Rio Claro e o governo estadual, por meio do programa Creche-Escola. A unidade escolar terá capacidade para atender 120 crianças. O investimento é de R$ 1,7 milhão, sendo R$ 427,8 mil de contrapartida do município.

“A retomada dessa obra é uma grande conquista para a comunidade”, destaca o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, lembrando do esforço despendido pelo governo municipal para reativar o convênio cancelado pelo governo estadual porque não tinha sido prorrogado pela administração anterior. “Quase perdemos a creche, mas felizmente conseguimos recuperar o contrato”, comenta.

Para reiniciar a obra, a prefeitura rescindiu o contrato com a empresa que iniciou a construção. A segunda colocada na licitação foi chamada e já começou os trabalhos. “O contrato tem previsão de 12 meses”, afirma o secretário de Educação, Adriano Moreira. A meta é que a creche comece a funcionar no ano que vem. “Para nós é uma grande alegria retomar essa obra para atender uma região que tem demanda crescente por vagas”, conclui Paulo César Ap. Apolari, diretor de Planejamento da Secretaria Municipal da Educação. Em menos de quatro meses, o novo governo municipal já abriu mais de 260 vagas em creches.

A prefeitura também recuperou três projetos de construção de mais três unidades, dessa vez em parceria com o governo federal através do Programa Proinfância. O convênio foi prorrogado até outubro e a prefeitura aguarda definição do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) sobre mudança de projeto para dar continuidade ao processo. As creches serão construídas com aporte financeiro do governo federal e da prefeitura, com previsão de abrir 360 vagas. As escolas vão ser instaladas nos bairros Jardim Residencial dos Bosques, Jardim Residencial das Palmeiras e Bosques de Rio Claro.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: