Prefeitura não paga hora extra, licença e parte do 13º

218

Antonio Archangelo

A Prefeitura Municipal de Rio Claro informa que está empreendendo esforços para efetuar o pagamento a seus funcionários
A Prefeitura Municipal de Rio Claro informa que está empreendendo esforços para efetuar o pagamento a seus funcionários

Descontentamento. Este é o sentimento para inúmeros servidores municipais que ainda não receberam as horas extraordinárias trabalhadas no último mês. “Tem servidor que corre risco de ser despejado”, disse um trabalhador à reportagem do Jornal Cidade.

Para o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (Sindmuni), a situação se repete. Em nota, o Sindmuni afirma que, a exemplo do que ocorreu em outras oportunidades, a Prefeitura de Rio Claro não pagou, além das horas extras, o adicional noturno, 50% do décimo terceiro e licença-prêmio programada dos funcionários no quinto dia útil deste mês. Segundo informações do sindicato, “a justificativa é a mesma de sempre: não existe dinheiro em caixa”.

“Todos os anos no segundo semestre é assim. Falta planejamento da prefeitura e, infelizmente, isso evidencia que eles não aprendem com os erros”, avalia o presidente do Sindmuni, Tu Reginato. “Definitivamente, o servidor público não é prioridade para a atual administração”, arremata o sindicalista.

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Rio Claro diz que “o município de Rio Claro apresenta queda na arrecadação, o que levou a prefeitura a ter dificuldades financeiras”.

“A prefeitura tem se empenhado com vistas a efetuar a adequação dos pagamentos e regularizar as contas municipais. Apesar da queda na arrecadação, o município continua mantendo os pagamentos de salários dos servidores em dia, como também os encargos e subvenções. Os repasses ao IPRC, tanto da parte patronal como dos servidores, também encontram-se em dia”, alega.

“A prefeitura informa que está empreendendo esforços para efetuar, no mais curto espaço de tempo, o pagamento de horas extras e 13º salários dos servidores que aniversariam em agosto”, concluiu.

2013

No ano passado, a Prefeitura de Rio Claro pagou R$ 1.050.000,00 em horas extras devidas aos servidores municipais em outubro. A situação de atraso no pagamento dos servidores foi levantada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Claro (Sindmuni), que, em nota enviada à imprensa, afirmou que, além das horas extras, não teriam o DSR, adicional noturno, horas reduzidas e o vale-alimentação.

2012

Em agosto de 2012, a situação já havia sido registrada. Na oportunidade, os servidores municipais receberam o salário de julho. Porém, eles foram surpreendidos porque os valores depositados não incluíam o pagamento das horas extras trabalhadas. A informação foi confirmada, na época, pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Rio Claro.

Naquele episódio, após ser questionada sobre o assunto, a Secretaria Municipal de Finanças, por meio de sua assessoria de imprensa, informou “que os salários dos servidores foram pagos integralmente, ou seja, sem atraso. O pagamento de horas extras está programado para o próximo dia 15”, referente ao citado período.

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia.
    Ao lêr a reportagem acima, me ocasionou como a prefeitura não se tem um planejamento claro dos seus gastos e recursos financeiros.
    Como pode uma administração ao longo do tempo não observar que se vem ocorrendo queda na arrecadação porque não reduzir os gastos publicos desnecessários.Mas fica a pergunta ao poder executivo os seus salários e dos demais que ocupam cargos de confiança (onde muitos sugam os recursos administrativos) estão em atraso ?

    Grato: Bom dia

Qual sua opinião? Deixe um comentário: