Um importante serviço do município – o Centro de Controle de Zoonoses tem recebido um olhar diferenciado e a administração municipal apontou a necessidade de adequações em razão da demanda de trabalho e atuais condições do prédio onde o atendimento acontece.

“O município tem projeto pronto para um novo prédio para o Centro de Controle de Zoonoses, que possibilite melhores condições para os serviços realizados à população. A administração atual herdou estrutura totalmente comprometida, que hoje não oferece condições para que as equipes desenvolvam plenamente os trabalhos”, observa Giulia Puttomatti, presidente da Fundação Municipal de Saúde.

O orçamento inicial previsto para a reforma deste prédio é de cerca de R$ 2,5 milhões. “Para que a obra seja executada, o município se empenha para conseguir recursos com outras esferas de governo, já que se trata de um projeto que demanda grandes investimentos”, destaca Peterson Santilli, diretor administrativo da Fundação de Saúde.


Nessa semana, corpo técnico da Fundação Municipal de Saúde participou de reunião online com representantes do Ministério da Saúde para apresentar e discutir o projeto da reforma do prédio do CCZ.

Enquanto os recursos financeiros não são conseguidos, os serviços serão transferidos para outro espaço da prefeitura, nas imediações (Distrito Industrial). Para receber o CCZ, esse outro prédio passará por adequações realizadas por empresa contratada pela fundação no valor de R$ 247.943,59. A reforma inclui adaptações nos banheiros e a construção de canil com seis baias. O canil é destinado exclusivamente a animais que realizaram repetidas agressões e o recolhimento é medida preventiva à raiva.

“No novo local as equipes terão melhores condições de trabalho e poderão desempenhar com mais qualidade os importantes serviços voltados à saúde pública”, pontua Pedro Buzzá, chefe do Centro de Controle de Zoonoses. A população também contará com maior facilidade de acesso ao CCZ, já que este novo local fica em via pavimentada.

A atuação do CCZ de Rio Claro é focada na prevenção de doenças que podem ser transmitidas por animais a seres humanos. No prédio do Distrito Industrial trabalham cerca de 25 funcionários, entre os mais de 60 que atuam no CCZ. O setor realiza trabalho de prevenção à dengue, controle de raiva e orientações sobre animais peçonhentos e doenças transmitidas, entre outros serviços.

Como funciona

Portaria do Ministério da Saúde estabelece as ações que devem ser realizadas pelo CCZ para vigilância, prevenção e controle de zoonoses de relevância para a saúde pública.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Saiba como denunciar assédio sexual sofrido no trabalho

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30