O fortalecimento do projeto do Geoparque Corumbataí e a gestão da Bacia Hidrográfica na região que compõe o Rio Corumbataí, incluindo Rio Claro e outros oito municípios, foram temas debatidos nessa terça-feira (28) no congresso “IX GEO Políticas: Mineração, Petróleo e Geoconservação”, realizado na Universidade Estadual Paulista (Unesp), no bairro Bela Vista. O prefeito Gustavo Perissinotto (PSD) esteve presente, assim como o Deputado Estadual Aldo Demarchi (União Brasil) e os gestores das cidades de Cordeirópolis, Santa Gertrudes, Corumbataí, Itirapina, Ipeúna, Analândia, Charqueada e Piracicaba.

Em apresentação, o Prof. Dr. José Alexandre Perinotto destacou a potência do projeto em questão, que engloba uma área territorial com patrimônio geológico com interesse natural, cultural e histórico nessas cidades. Segundo ele, o Geoparque Corumbataí vai ao encontro de pelo menos oito dos 17 ODS da Agenda ONU 2030. “Precisamos procurar compromissos dos municípios. Temos trabalhado com múltiplos olhares sobre essa bacia, que tem referenciais naturais diferenciados, como geológico, geomorfológico, paleontológico e espeleológico, referenciais históricos, incluindo arqueológicos, e referenciais culturais”, diz.

De acordo com Perinotto, o objetivo é definir o turismo regional para valorizar e fomentar o Geoparque Corumbataí. “A nossa região já tem um potencial muito favorável a muitos segmentos, isso torna o potencial geoturístico mais elevado ainda. Se o fizermos de forma integrada, haverá estímulo ao desenvolvimento socioeconômico sustentável em toda a região”, acrescenta.

Entre os potenciais há a geologia peculiar, com rochas, fósseis, formações geomorfológicas, cavernas e grutas. No que versa sobre o núcleo histórico, há fazendas centenárias, história da estrada de ferro, da energia elétrica, do petróleo e arqueologia, dentre outras. “Geoparque tem se mostrado opção de sucesso em termos mundiais, não será diferente aqui”, finaliza.

O prefeito Gustavo Perissinotto, na mesa de debate, declarou que vê com bons olhos a tratativa para ampliar esse projeto de turismo proposto através do projeto do Geoparque Corumbataí. “Temos compromisso com o tema, o Geoparque também é um dos instrumentos em que nós acreditamos para o desenvolvimento sustentável da nossa região”, conclui.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Alerta: homem morre vítima de Covid em Rio Claro

10º Baep realiza treinamento de ‘atirador designado’

Refis: emenda ‘bloqueia’ empresas por três anos