A Polícia Civil apresentou a Central de Monitoramento e Reconhecimento Facial que está sendo utilizada pela estrutura de segurança pública no Carnaval 2020, em São Paulo. O serviço é resultado de uma parceria estabelecida entre o Governo do Estado e a Prefeitura da Capital.

Nessa ação integrada, a administração municipal fornece o sistema de reconhecimento móvel e as câmeras para captação das imagens. Serão utilizados equipamentos do projeto City Câmeras e drones. A Polícia Civil fica responsável pelo banco de dados, análise das informações e todo o processo de confirmação de possíveis identificados. O sistema foi abastecido com uma lista de 30 mil pessoas com mandados de prisão expedidos pela Justiça e 10 mil com registros de desaparecimento. Outra funcionalidade da tecnologia de reconhecimento facial móvel é , por exemplo, a busca por crianças que se perderem dos pais ou responsáveis durante as festividades. Nesse caso, os responsáveis devem procurar uma autoridade policial e fornecer uma foto do menor. Essa imagem será inserida no banco de dados e a busca passará a ser feita pelos equipamentos disponíveis (câmeras e drones). O sistema de reconhecimento facial dinâmico é algo novo no Estado de São Paulo, contudo seu uso a partir de imagens estáticas é realizado desde janeiro de 2020. Ambas as ferramentas estarão em funcionamento durante todo o período de Carnaval.

Mais em Segurança:

Acidente na Wilson Finardi faz duas vítimas fatais

Boletim Policial deste sábado (6)

Caminhão colide com poste em Santa Gertrudes