Com 50 anos completados neste ano, o paço municipal de Rio Claro, onde estão vários departamentos da prefeitura e a Câmara Municipal, terá um segundo elevador. De acordo com o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, a instalação é antiga necessidade, devido ao grande número de pessoas que vai diariamente ao paço, entre servidores e público em geral. “Elevadores, como qualquer máquina, podem ficar temporariamente inoperantes, e isso é um problema principalmente para cadeirantes, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção que trabalham ou vão buscar atendimento no paço”, comenta Juninho. “Com mais um elevador, vamos diminuir esse tipo de situação”, acrescenta.

O novo elevador ficará ao lado do outro, que está próximo à entrada do paço pela Avenida 3 entre as ruas 3 e 4, Centro. O atual tem capacidade para transportar até 1.125 quilos de uma vez, ou 15 pessoas aproximadamente. “O que a prefeitura começará a instalar nas próximas semanas, além de mais moderno, vai dobrar a capacidade de locomoção por elevador nas dependências do paço”, explica o secretário municipal de Administração, Jean Scudeller.

O novo equipamento já foi adquirido, as peças já chegaram e estão no saguão do paço. A colocação de mais um equipamento já constava do projeto original do prédio, que tem desde sua inauguração o segundo fosso. “Antes de montar o elevador, vamos fazer as adequações necessárias na cavidade, como instalação elétrica e mudanças na laje, para a correta montagem do maquinário”, explica o diretor municipal de Bens e Patrimônio e de Próprios Municipais, José Luiz Marques.

Um dos prédios mais frequentados da região central, o paço municipal recebe centenas de pessoas diariamente, de acordo com o administrador do paço, Waldir José de Carvalho, destacando a importância da iniciativa da prefeitura. “É uma questão de garantir condições ideais de locomoção em um prédio público onde a maioria das pessoas circula em dois andares, além do térreo”, acrescenta.

Manutenção

O antigo elevador do paço municipal passou recentemente por manutenção e na sexta-feira (5) voltou a operar. É um trabalho que precisa ser feito periodicamente, pelo menos a cada seis meses, para garantir a segurança dos usuários. Desta vez foram feitas trocas de roldana, limpeza e lubrificação de cabos e outros serviços. Além disso, são feitas as manutenções emergenciais, quando acontece algum problema.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Saiba como denunciar assédio sexual sofrido no trabalho

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30