“Novo Mundo” estreia na Globo

122

Estadão Conteúdo

O clima é o mesmo das produções hollywoodianas capa e espada, ao estilo dos filmes de Errol Flynn, com um pouco de Piratas do Caribe e porções de História do Brasil. A nova novela das 6, Novo Mundo, que estreia nesta quarta, 22, retoma o folhetim de época no horário, povoado por alguns personagens históricos, como D. Pedro e sua mulher, a arquiduquesa Leopoldina, e outros muitos fictícios. Todos eles embalados pelo espírito de aventura que se estabelece no Brasil, o tal novo mundo, em início do século 19 – mais precisamente entre 1817 e 1822, ano da independência do País.

Com direção artística de Vinícius Coimbra, Novo Mundo marca a estreia de Thereza Falcão e Alessandro Marson como autores titulares de uma novela, após muitos anos trabalhando como colaboradores de nomes como João Emanuel Carneiro, Duca Rachid e Thelma Guedes.

Aliás, a emissora vem investindo numa renovação de seu banco de autores, sem claro, abrir mão de assinaturas já consagradas, como Gloria Perez, Walcyr Carrasco e tantos outros. Thereza e Alessandro concordam que haja essa renovação, em entrevista, no Rio.

“Acho que começa com a própria mudança de política da TV Globo”, comenta Thereza. E Alessandro emenda: “Precisa ter gente nova, novas formas de contar história, porque sempre, com as mesmas pessoas escrevendo, chega uma hora que fica muito parecido tudo. Ter uma pessoa nova escrevendo dá um brilho”.

A dupla conta que sempre trabalhou muito bem junto, desde que se encontrou num mesmo trabalho, em Sítio do Picapau Amarelo, no início dos anos 2000. E que coincidência: no Sítio, a atriz Isabelle Drummond, ainda criança, despontou como a espevitada boneca de pano Emília; e, agora, aos 22 anos, é uma das protagonistas de Novo Mundo. Isabelle interpreta a mocinha da trama, a professora de português Anna Milmann, que engata um romance com o ator Joaquim Martinho (Chay Suede). Não faz muito tempo, na 1ª fase da novela A Lei do Amor, Isabelle e Chay já haviam feito par romântico. E, pelo que tudo indica, a parceria foi aprovada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: