Morte no Cervezão teria sido motivada por briga de trânsito

143

Carine Corrêa

O possível atirador ocupava, junto com uma mulher, um carro Ford Fusion de cor branca. Após o crime, eles fugiram do local
O possível atirador ocupava, junto com uma mulher, um carro Ford Fusion de cor branca. Após o crime, eles fugiram do local

Conforme noticiado pelo JC, um acidente de trânsito resultou na morte de Luciano Gomes Pereira Quina, de aproximadamente 28 anos, no Cervezão, na tarde de ontem, 17 de junho. As informações foram repassadas por moradores do bairro e por testemunhas.

A história teria começada com uma colisão na Rua M-9 com Avenida M-25 por volta das 15h30, pouco antes do jogo do Brasil contra o México. A motocicleta ocupada pela vítima colidiu contra o automóvel, um Ford Fusion de cor branca. A colisão desencadeou um desentendimento entre os condutores. O motorista do carro teria descido do veículo e efetuado cinco tiros contra Luciano Quina.

Depois de balear o motociclista, o motorista do automóvel, junto a uma mulher que também ocupava o veículo, saíram do carro e fugiram a pé.

Luciano foi encaminhado para atendimento médico no Pronto-Socorro Municipal Integrado (PSMI), que funciona anexo à Santa Casa de Misericórdia, mas acabou não resistindo aos ferimentos. De acordo com informações extraoficiais, ele deu entrada no hospital sem documentos.

A reportagem tentou contato com a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, mas foi informada por policial na 1ª Companhia da PM que o local estava ainda fechado para análise da perícia. Até o fechamento desta edição, não havia informações sobre o casal que ocupava o Ford Fusion.

A permanência da polícia no local pode estar ligada à busca do atirador. As autoridades poderiam estar fazendo busca pelo bairro ou pesquisa da placa do veículo. O casal pode ter abandonado o carro por não ser proprietário do veículo ou pelo automóvel não estar em condições de uso.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: