Foto: Divulgação/Vaticano

Folhapress/ Yala Sena

 Impaciente no saguão da Diocese de Campo Maior, no interior do Piauí, uma menina de 7 anos ficou emocionada ao receber um envelope branco do Vaticano na manhã desta sexta-feira (15). Era uma carta do papa Francisco. O pontífice respondeu à correspondência que a piauiense enviou para ele em maio deste ano.

“Ela ficou muito emocionada e disse: ‘mamãe é minha carta? Eu nem acredito, é minha carta mesmo, obrigada meu Deus'”, relata a mãe da garota, de 45 anos. A família recebeu a mensagem das mãos do bispo de Campo Maior, dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos, que levou a correspondência da garota pessoalmente ao papa durante reunião que teve com o santo padre em maio deste ano.

“A menina me pediu para levar uma cartinha dela ao papa Francisco. Ao receber, ele ficou feliz e sorrindo me falou: ‘vou responder'”, escreveu dom Francisco Gabriel em perfil no Instagram.

A mãe da garota disse a ideia da comunicação partiu da filha, assim que soube que o bispo iria ao Vaticano.

“Ela pediu ajuda da tia da escola, pois lá tem um projeto em que o aluno escreve cartas, mas ela mesmo fez e escreveu à mão. Na carta, ela pedia que o papa rezasse para todas as crianças do mundo e que admirava o trabalho dele”, conta a mãe.

Católica e frequentadora das missas dominicais, a mãe disse que soube da resposta do papa pela rede social do bispo.

“Não pensei que era pegadinha, porque vi na rede social do bispo. Muito emocionante, quando eu soube até chorei porque Deus é maravilhoso o tempo todo”, disse.

Na carta, assinada pelo assessor do Papa, monsenhor Luigi Roberto Cona, o papa diz que reza ao senhor Jesus, que é amigo das crianças, que ela dê alegria as pessoas da família, da escola, da igreja e olhe para os pobres.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.