Folhapress

A cantora sertaneja Marilene Galvão, conhecida por ter formado a dupla As Galvão com a irmã, Meire, morreu nesta quarta-feira (24), aos 80 anos, em São Paulo. A artista não resistiu a complicações da doença de Alzheimer. O velório será em Paraguaçu Paulista.

Marilene cantava e tocava viola, em uma trajetória de mais de 70 anos de carreira, que consagrou as duas como pioneiras do sertanejo feminino. A dupla se separou em 2021, já devido aos seus problemas de saúde. A morte foi confirmada por Meire.

A dupla começou a tocar nas rádios do interior de São Paulo, na década de 1940, e conquistou novos territórios com a popularização da música sertaneja também na televisão. Em um ambiente majoritariamente masculino, foram as primeiras a consolidar carreira e atingir o sucesso.

Com depoimentos de artistas como Renato Teixeira, Daniel, Carlos Randall, Mario Campanha e outros importantes nomes da música sertaneja, o documentário “Eu e Minha Irmã – A Trajetória das Irmãs Galvão” foi lançado em junho deste ano, contando a história da dupla, da música brasileira e do gênero.

“É com grande pesar que, por meio desta mensagem, comunicamos a morte, às 14h30, em São Paulo, da nossa rainha soberana Marilene Galvão”, diz nota, no fã-clube oficial da dupla no Instagram.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Intervalo:

Projeto Guri recebe matrículas até março em RC, Santa e Cordeiro

Escola-mirim Samuca do Amanhã estreia no Carnaval de Rio Claro