A mais recente pesquisa eleitoral encomendada pelo JC junto à Statsol também traz um levantamento entre os índices de rejeição aos nomes indicados com pré-candidatos a prefeito(a) de Rio Claro para a eleição deste ano. No último fim de semana, o Jornal Cidade apresentou quatro cenários de intenção de voto.

No espontâneo, apesar de a taxa de indecisos, brancos e nulos estar alta (82,9%), o nome do atual prefeito João Teixeira Junior (DEM) foi o mais lembrado com apenas 6,12%. Já nesta pesquisa de quem os entrevistados não votariam foram citados os nomes estimulados e os mesmos das pesquisas de intenção de voto. Juninho também liderou negativamente com 30,3% de rejeição.

O pré-candidato apresentado pelo PT, João Guilherme, vem em seguida com 11,2% das respostas de quem não votaria para prefeito. Em terceiro está o nome do vereador Paulo Guedes (PSDB) com 10,1%, que na pesquisa de intenção chegou a liderar em um dos cenários. Ex-presidente da Câmara Municipal, Valdir Andreeta (PTB) aparece com índice de 9,7% de rejeição, taxa maior do que alcançou na intenção.

Publicidade

O pré-candidato do PDT, Delegado Nivaldo, apesar de também ter tido bom índice na pesquisa estimulada de intenção de voto a prefeito, neste levantamento de rejeição também teve uma taxa regular, de 8,3%. Em seguida vem Gustavo Perissinotto, pré-candidato do PSD que liderou duas das pesquisas estimuladas de intenção, com 4,8%. O advogado Sérgio Santoro, nome do Republicanos (antigo PR), aparece com 2,8% de rejeição.

A pré-candidata do PSOL, professora Aldenir Cardoso, teve apenas 2% e com o menor índice de rejeição aparece o nome da também professora Márcia Berbel, pré-candidata a prefeita pelo PSB. Índice de “rejeito nenhum” chegou a 9,5%, de “rejeito todos” a 7,2% e de “não sabe/não respondeu” de 2,8%. A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 27 de julho. O intervalo de confiança é de 95% com margem de erro de 5% para mais ou para menos.

Intenção de voto

Clique aqui e confira na seção Política os resultados da pesquisa de intenção de voto publicada no último fim de semana.

Mais em Política: