Imagem encaminhada por moradores da região

A Promotoria de Justiça de Brotas instaurou nesta quinta-feira (2/12) inquérito civil para apurar os maus-tratos praticados com búfalos em uma fazenda situada no município. 

A portaria do procedimento cita não apenas a situação de abandono em que os animais foram encontrados e a morte de dezenas deles, mas se debruça também a eventuais danos ambientais provocados à vegetação e ao curso hídrico existentes no local.

Entre as diligências determinadas pelo promotor de Justiça Cassio Sartori estão a requisição de documentos relativos à fazenda e a juntada de laudo elaborado pelo Centro de Apoio à Execução (CAEx) do MPSP. Reunião envolvendo as autoridades competentes para tratar do caso foi marcada para 6 de dezembro. 

Na esfera criminal, o MPSP aguarda a conclusão dos dois inquéritos policiais atualmente em tramitação para analisar as possíveis responsabilizações penais.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Chuvas deixam 45 mil desalojados e 6,6 mil desabrigados em Minas

Correios decidem manter os preços das encomendas