O Jornal Cidade, em parceria com o Instituto Statsol, trouxe no último Domingo (1º) uma nova pesquisa sobre as eleições 2020 em Rio Claro. A pesquisa JC/Statsol traz tanto as intenções de voto para prefeito, quanto a rejeição dos candidatos ao executivo.

Entre os dias 23 e 25 de outubro, foram entrevistadas 600 pessoas [na anterior eram 545] em todas as regiões do município de Rio Claro, divididas em 11 blocos diferentes, presencialmente em residências dos munícipes, respeitando distanciamento e protocolos de higiene para segurança dos munícipes e da equipe de entrevistadores. A margem de erro é de 5% para mais ou para menos, com grau de confiança de 95%. Confira abaixo os resultados apresentados pelas pesquisas:

Gustavo Perissinotto aparece à frente na estimulada

Advogado cresce em comparação com a pesquisa anterior do JC/Statsol

O candidato a prefeito de Rio Claro, Gustavo Perissinotto (PSD), aparece numericamente à frente dos adversários na mais recente pesquisa de intenção de voto encomendada pelo Jornal Cidade ao instituto Statsol. O advogado tem como candidato a vice-prefeito o atual vereador Rogério Guedes (PSL) e a coligação é formada ainda com o PL e Cidadania.

Perissinotto aparece com 22,43% das intenções no cenário estimulado. Em seguida está a candidata a prefeita Maria do Carmo Guilherme (MDB), com 17,94% da preferência dos entrevistados. A postulante tem na chapa o candidato a vice-prefeito Alcir Russo (PTB), além do apoio do PSDB na coligação.

O atual prefeito João Teixeira Junior, o Juninho (DEM), vem na terceira colocação com 12,79% das intenções. Seu partido coliga com o Progressistas, do vice Capitão Sossai, Podemos, Solidariedade e Republicanos. Quando comparada a margem de erro de 5% para mais ou para menos, os três candidatos aparecem tecnicamente empatados.

Em seguida, na quarta colocação, aparece o candidato Delegado Nivaldo (PDT), com 3,99% das intenções. A chapa do próprio partido tem como vice Geise Valente. O médico Dr. Affonso Salati está em seguida com 2,49% da preferência do eleitorado. O candidato forma chapa pura do PSC com o vice Pastor Edmilson. O mesmo índice está registrado para João Guilherme (PT), com 2,49%, que forma chapa pura com a candidata a vice-prefeita Olga Salomão.

Márcia Berbel, candidata a prefeita pelo PSB, pontua com 1,99% das intenções. Na chapa há o candidato a vice-prefeito Carlinhos Klain, também da sigla. A professora Aldenir Cardoso, do PSOL Rio Claro, tem 1,16% das intenções. O seu candidato a vice-prefeito é Henrique Bonaldo, também da sigla. Heitor Tommasini, candidato a prefeito pelo PTC, surge com apenas 0,16% das intenções. A chapa é formada com o candidato a vice-prefeito Jair Pereira.

Com Perissinotto à frente, espontânea repete o mesmo candidato da estimulada

Pela primeira vez na série JC/Statsol, o mesmo candidato lidera ambos os cenários de intenção

blank

A pesquisa espontânea realizada pelo JC/Statsol novamente traz um cenário com alto índice de indecisos, a exemplo do levantamento anterior, que tinha 81,21% de indecisos. No novo cenário 49,01% dos entrevistados “não sabem/não responderam”, enquanto 17,11% de pessoas indicaram que votariam em branco/nulo, totalizando 66,12%.

Neste quadro, o entrevistador pergunta para o munícipe em quem ele votaria para prefeito. De forma espontânea, o cidadão responde. Numericamente, o advogado Gustavo Perissinotto (PSD) foi o nome mais citado, com 11,46% das intenções. Em seguida está o atual prefeito Juninho (DEM), que tenta a reeleição à Prefeitura de Rio Claro, com 10,13%.

A candidata a prefeita Maria do Carmo Guilherme (MDB) aparece em terceiro com 7,97% da preferência dos entrevistados. O candidato Delegado Nivaldo (PDT) surge com 1,50% das intenções espontâneas, o jovem João Guilherme (PT) vem em seguida com 0,99% e o médico Dr. Affonso Salati (PSC) com 0,50%.

A professora Aldenir Cardoso, candidata a prefeita pelo PSOL, aparece com 0,33% dos votos. Paulo Guedes (PSDB), que não é candidato a prefeito, também pontua com 0,33% das intenções, assim como a candidata a prefeita do PSB, Márcia Berbel. Heitor Tommasini, candidato a prefeito do PTC, tem 0,17% das intenções, assim como a ex-vereadora Raquel Picelli, que não é candidata a prefeita.

Vale lembrar que a pesquisa JC/Statsol foi realizada entre os dias 23 e 25 de outubro, com 600 pessoas. A margem de erro é de 5% para mais ou para menos, com grau de confiança de 95%, de acordo com a metodologia

Pesquisa estimulada de rejeição tem Juninho liderando com alto índice

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho, do Democratas, segue liderando a rejeição

blank

A pesquisa estimulada de rejeição apresentada pelo JC/Statsol registra novamente o candidato à reeleição Juninho (DEM) como o mais apontado pelos entrevistados. O alto índice chega a 43,52%, índice maior do que a soma dos adversários neste cenário. O advogado Gustavo Perissinotto (PSD) aparece em seguida com 4,65% de rejeição.

João Guilherme, candidato a prefeito pelo PT, está com 4,32% neste levantamento. A candidata a prefeita Maria do Carmo Guilherme (MDB), com 2,82%. O candidato Delegado Nivaldo, do PDT, vem em seguida com 2,16%. A candidata Márcia Berbel, do PSB, tem 0,83% de rejeição, de acordo com a pesquisa.

Aldenir Cardoso, candidata a prefeita pelo PSOL, tem 0,66% neste cenário. O médico Dr. Affonso Salati, candidato a prefeito pelo PSC, registra o mesmo índice de 0,66%. Heitor Tommasini, candidato a prefeito pelo PTC, não foi citado. O índice de “rejeito todos” chega a 15,30%, “rejeito nenhum” com 14,45% e “não sabe/não respondeu” com 10,63%.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política: