A Polícia Civil de Rio Claro já sabe a autoria do crime que teve grande repercussão em Rio Claro, ao ser descoberto na manhã da última segunda-feira (14). Pelo bairro Santa Maria, após denúncias de vizinhos, a Polícia Militar foi até uma residência na Rua 16 e encontrou partes de um corpo sendo queimadas. Já na parte da tarde, após novas buscas em uma área de mata que fica nos fundos mais partes foram recolhidas e encaminhadas para o IML.

Em entrevista ao Jornal Cidade na tarde de hoje, quarta-feira (16), o delegado Dr. Matheus Oliveira, que está a frente do caso, afirmou que o autor já foi identificado e prestou depoimento. Buscas por outras partes do corpo estão sendo realizadas hoje por peritos: “Em depoimento o autor do crime afirmou que a vítima trata-se de Welliton Junior Ribeiro dos Santos, de 23 anos, que está desaparecido desde o último sábado (o caso foi noticiado pelo JC, clique aqui), porém somente um confronto de material genético poderá confirmar isso em razão da vítima ter sido queimada. Em depoimento esse autor ainda disse que estavam usando drogas e que após um desentendimento estrangulou a vítima, escondeu o corpo em um sofá e ateou fogo. Estamos trabalhando agora para apurar mais detalhes sobre esse desentendimento e saber que ele falou a verdade no depoimento”.

Por não ter sido flagrante, o autor do crime, após depoimento, encontra-se em liberdade neste momento. Com este caso, Rio Claro registra 32 homicídios neste ano de 2022, além de um latrocínio e um feminicídio.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Autor de feminicídio é preso em Cordeirópolis

Confira as últimas ocorrências registradas no plantão policial