SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O famoso compositor italiano Ennio Morricone, um dos músicos mais admirados e premiados do mundo do cinema, morreu em Roma aos 91 anos, informou a imprensa italiana na segunda-feira (6).

Morricone foi hospitalizado após sofrer uma queda que fraturou seu fêmur, segundo as mesmas fontes. O músico reverenciado compôs a trilha sonora de dezenas de filmes, incluindo “O Bom, o Mau e o Feio”, “Cinema Paradiso” e recebeu o Oscar por “Os Oito Odiados”. Apenas há alguns dias, junto com o compositor John Williams, ele recebeu o Prêmio de Princesa das Astúrias de Artes na Espanha.

Nascido em Roma em 1928, Morricone escreveu partituras para cerca de 400 filmes, mas seu nome estava mais intimamente ligado ao diretor Sergio Leone, com quem trabalhou nos agora clássico Spaghetti Westerns.

Morricone trabalhou em quase todos os gêneros de filmes – do horror à comédia -e algumas de suas melodias são talvez mais famosas do que os filmes para os quais ele as escreveu.

Ennio Morricone escreveu o próprio obituário para se despedir de quem amava

O maestro e compositor italiano Ennio Morricone, que morreu nesta segunda-feira (6), aos 91 anos, escreveu o próprio obituário, no qual se despede de amigos e familiares. A informação foi divulgada pelo seu advogado Giorgio Assumma.

Morricone foi hospitalizado após sofrer uma queda que fraturou seu fêmur. O artista ganhou destaque ao compor a trilha sonora de centenas de filmes, incluindo “O Bom, o Mau e o Feio”, “Cinema Paradiso” e recebeu o Oscar por “Os Oito Odiados”.

Confira abaixo o obituário assinado por Morricone.

“Ennio Morricone está morto. Anuncio a todos os amigos que sempre estiveram próximos de mim e também aos que estão um pouco distantes e os saúdo com muito carinho.

Impossível nomear a todos. Mas uma lembrança especial vai para Peppuccio e Roberta, amigos fraternos muito presentes nos últimos anos de nossa vida. Há apenas uma razão que me leva a cumprimentar todos assim e a ter um funeral privado: não quero incomodá-los.

Saúdo calorosamente Inês, Laura, Sara, Enzo e Norbert por terem compartilhado grande parte da minha vida comigo e com minha família.

Quero lembrar com carinho as minhas irmãs Adriana, Maria, Franca e seus entes queridos e que elas saibam o quanto eu as amava.

Uma saudação completa, intensa e profunda aos meus filhos Marco, Alessandra, Andrea, Giovanni, minha nora Monica e aos meus netos Francesca, Valentina, Francesco e Luca. Espero que eles entendam o quanto eu os amava.

Por último mas não menos importante (Maria). Renovo a você o extraordinário amor que nos uniu e que lamento abandonar. Para você, o adeus mais doloroso.”

Em sua última composição, Morricone homenageou as vítimas do desabamento da Ponte Morandi, em Gênova, ocorrido em agosto de 2018. A reinauguração, prevista para o fim de julho, contará com a presença da Orquestra do Teatro Carlo Felice, que fará uma apresentação da canção de Morandi, “Tante Pietre a Ricordare”.