Edison José Bonati (67) e Eduardo Messias Pereira (47)

As mortes de dois funcionários do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) após complicações pela Covid-19 motivaram um pedido do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Rio Claro (Sindmuni) pela vacinação dos servidores que estão na linha de frente trabalhando na autarquia. Eduardo Messias Pereira e Edison José Bonati faleceram na segunda-feira (7) e os óbitos causaram comoção no funcionalismo público.

A entidade solicitou ao prefeito Gustavo Perissinotto (PSD) que ocorra a oferta das vacinas aos funcionários públicos. “Sabemos que a testagem está sendo realizada, mas infelizmente nesse momento de auge somente a vacina pode amenizar a situação. O Daae é um serviço essencial, alguns servidores já foram vacinados e o número de trabalhadores [a receber a vacina] não causará problemas e indisposição”, diz o presidente Tu Reginato.

Segundo o poder público, Edison José Bonati tinha 67 anos e estava há 19 anos no Daae. Começou como operador de estação de tratamento de esgoto e atualmente era chefe de divisão de Preservação do Meio Ambiente. O filho de Edison, Heber Bonati, informou à reportagem que o pai estava internado desde o meio do mês de maio. “Ele estava afastado, porém, devido ao cargo ele ia até lá algumas vezes”, disse agradecendo o apoio de amigos e parentes. Bonati havia recebido apenas a primeira dose da vacina AstraZeneca. Reginato, do Sindmuni, confirmou que o servidor mesmo afastado esteve na autarquia por algumas vezes.

Já Eduardo Messias Pereira tinha 47 anos e no próximo mês completaria 25 anos de casa. Começou como encanador e atualmente trabalhava como auxiliar de laboratório na coleta de água. Segundo a esposa, Dusineia da Costa Pereira, ele estava internado desde o dia 20. “Já tinha se recuperado da Covid, mas acabou morrendo após paradas cardíacas. Ele tomava medicamento para trombose”, disse. “Ele trabalhou por anos no Daae, temos cinco filhos e dois netos, era uma pessoa que lutou muito, mas infelizmente se agravou o quadro”, acrescentando para as pessoas se cuidarem.

Daae

Consultada, a autarquia prestou condolências aos familiares e amigos dos servidores e lamenta profundamente a perda destes colaboradores. Ainda, afirmou que tem feito orientações e fiscalizações constantes para que todos os funcionários sigam rigorosamente os protocolos de saúde nas dependências da autarquia, além de fornecer máscaras aos servidores e colocar diversos frascos de álcool em gel nos prédios do Daae para que façam a higienização das mãos, além de providenciar a realização de testes rápidos de Covid para os funcionários.

Na última semana, técnicos da Secretaria Municipal de Saúde visitaram o Daae para ministrar palestras sobre o coronavírus, cujo foco principal foi a importância do uso correto da máscara e a higienização das mãos como fatores fundamentais no combate à Covid-19. Seguindo os protocolos de saúde, as palestras foram realizadas separadamente para cada setor, evitando aglomerações. Funcionários com sintomas de gripe ou que estiveram em contato com pessoas positivadas são imediatamente afastadas, cumprindo o período de quarentena de 14 dias e, após realização de teste de Covid negativo, retornam ao trabalho. Casos positivos são orientados a procurarem auxílio médico.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Pílula lançada no Reino Unido promete evitar ressaca

Vila Nova recebe serviços de tapa-buracos

Prefeitura faz limpeza e corte de mato na Av. Ulysses