Na foto postada nas redes sociais, Fernando e Laila Hebling. O casal havia se casado há pouco tempo. (Imagem: reprodução/internet)

Carine Corrêa

Na foto postada nas redes sociais, Fernando e Laila Hebling. O casal havia se casado há pouco tempo. (Imagem: reprodução/internet)
Na foto postada nas redes sociais, Fernando e Laila Hebling. (Imagem: reprodução/internet)

O delegado Sydney Urbach de Araras informou nessa quarta-feira (22), que o outro motorista que se envolveu no acidente que vitimou o casal Hebling de Rio Claro está foragido. “A partir do inquérito policial que foi instaurado, o promotor entendeu que ele deve responder por dolo eventual, ao invés de homicídio culposo”, acrescentou.

O posicionamento foi entendido pelo juiz que concedeu no último dia 15 a prisão preventiva do motorista. Urbach ainda detalha que há rumores que o acusado do acidente estaria ameaçando a família de uma das vítimas.

A reportagem do Jornal Cidade conversou nessa quarta-feira com Lenita Hebling, mãe de Fernando Hebling que faleceu dias depois do acidente. Ela diz que a família ainda está muito fragilizada pela tragédia e, espera pela prisão do motorista. “Entramos com o processo, uma vez que foi comprovado a embriaguez do motorista através do exame do bafômetro”, disse.

Ela ainda lamenta pela impunidade nesse tipo de situação. “Se tem a lei e ela não é cumprida, não adianta nada. Motoristas alcoolizados devem ser punidos mais severamente pelos seus atos. Inclusive, está tramitando a lei que estipula prisão de quatro anos para esse tipo de crime”, completou.

O caso

No dia 21 de março Fernando Hebling não resistiu aos ferimentos do acidente que ocorreu no dia 7 daquele mês, na Rodovia Wilson Finardi (SP-191). A pista liga Rio Claro ao município de Araras. Fernando ocupava o o Ford Fiesta – um do carros envolvido no acidente – ao lado de sua esposa, Laila Hebling. Laila estava grávida de quatro meses e morreu no local da colisão.

O boletim de ocorrência da Polícia Rodoviária especificou que o motorista acusado – que teria provocado o acidente quando tentou ultrapassar um caminhão – passou pelo bafômetro e foi constatado a presença de álcool em seu organismo: 0,72 mg de álcool/por litro.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Boletim policial desta terça-feira(27)