Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

PAOLA FERREIRA ROSACAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) – A justiça concedeu liberdade provisória, mediante pagamento de fiança, ao zagueiro do Red Bull Bragantino Renan Victor da Silva, 20, acusado de atropelar e matar um motociclista em Bragança Paulista (SP) na última sexta-feira (22).

A decisão foi tomada neste sábado (23), durante audiência de custódia.

O jogador vai responder pelo crime de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, com os agravantes de estar sob influência de bebidas alcoólicas e não estar habilitado para dirigir.

De acordo com reportagem da TV Vanguarda, a fiança será no valor de 200 salários mínimos, equivalente a R$ 242 mil.

O zagueiro deverá entregar seu passaporte à Polícia Federal em 72 horas e precisará comparecer a todos os atos do processo. A decisão ainda proíbe Renan de frequentar bares e casas de shows.

Na manhã de sexta-feira (22), o jogador se envolveu em um acidente com morte no interior de São Paulo.

O caso aconteceu na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, que liga Bragança Paulista a Itatiba (a 80 km de São Paulo), por volta das 6h40.

Segundo a Policia Milita Rodoviária, o carro conduzido pelo jogador teria invadido a pista contrária, na altura do quilômetro 47, e batido contra uma moto. O condutor da motocicleta, Eliezer Pena, 38, morreu no local.

Segundo o relato policial, o jogador tinha sinais de embriaguez. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi detido.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Esportes: