Centenas de alunos e muitos professores se reuniram na praça em frente a Universidade na tarde desta quinta-feira (1º), para um ato de cobranças sobre a tragédia educacional vivenciada no campus. Cartazes com os dizeres “Contra o sucateamento da educação” e “IB resiste” foram levados por estudantes. Durante o ato, professores se manifestaram acerca das perdas. CLIQUE AQUI E ASSISTA.

Segundo o Prof. Dr. José Paulo Leite Guadanucci, uma sala valiosa em itens científicos ficou completamente destruída, incluindo materiais da coleção do engenheiro Navarro de Andrade, que dá nome à Floresta Estadual em Rio Claro. A Profª Drª Maria Aparecida Marin Morales, do departamento de Biologia Geral e Aplicada, também esteve presente e relatou que sua sala de pesquisas ficou completamente destruída.

Aproximadamente 1.500 metros quadrados, do prédio do Instituto de Biociências (IB) da Unesp de Rio Claro, foram destruídos por um incêndio de grandes proporções na tarde de quarta (31). A Unesp, em nota, declarou ao JC que o processo licitatório que estava sendo preparado contemplaria a reforma no prédio central do IB de Rio Claro, com troca das redes elétrica e hidráulica, estava prevista para ocorrer em 2023 e era uma das principais metas da unidade universitária.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Nove estados anunciam Lei Seca para domingo

Aneel mantém bandeira tarifária verde para outubro