Foto: Pedrinho Sarti.

Rubro-verde e Azulão começaram o Campeonato Paulista da Série A-2 no último dia 17 com o pé direito. O Velo Clube – comandado pelo técnico Fahel Jr. – venceu o Linense por 1 a 0 fora de casa e o Rio Claro – dirigido pelo treinador Edson Vieira – superou o Oeste de Barueri por 2 a 0 no Schmidtão. O Rubro-verde voltou a campo na noite de ontem (20), após o fechamento desta matéria, e o Galo Azul joga pela segunda rodada hoje (21), às 16h, diante do Comercial em Ribeirão Preto. Os técnicos avaliam o início de suas respectivas equipes e as dificuldades que virão nas próximas rodadas.

“Tem sempre a questão da ansiedade e de não conhecer os adversários nos primeiros jogos. Em Lins, tivemos que nos adaptar ao gramado, que estava bem ruim, e ficou um jogo no primeiro tempo de muito contato, bolas longas e foi mais um jogo físico do que técnico. Na segunda etapa, eu mudei a equipe e a estratégia, mudando o posicionamento e ocupando mais o campo adversário para dificultar a bola longa deles e pressionar mais o adversário. Deu certo, criamos mais oportunidades e ficamos mais no campo deles. Conseguimos evoluir e as peças que entraram acabaram criando a situação que gerou o pênalti e gol da vitória. A partir de agora, as equipes passam a se conhecer melhor e aí vira um jogo de estratégia, então as dificuldades vão aumentar, os jogos tendem a melhorar tecnicamente e os desafios serão jogo a jogo”, disse o técnico Fahel Jr.

“Fizemos uma excelente pré-temporada, de acordo com as condições que nós temos, devido ao calor, então treinamos no horário da partida de estreia e o resultado veio. É importante o resultado, a vitória veio, mas já passou. Sobre as dificuldades, eu analiso sempre a próxima, que será o jogo de hoje diante do Comercial em Ribeirão Preto, grama alta com o corte alto, o clima mais quente que na estreia, além da pressão da torcida, que é muito forte, então temos que focar nisso, sempre focando o próximo jogo, que é hoje “, disse o treinador Edson Vieira.

A expectativa dos torcedores dos clubes pelo retorno dos clubes à elite do futebol de São Paulo é grande. Os treinadores apontam o que a torcida pode esperar do time nos próximos jogos do estadual.

“O torcedor pode sempre esperar a adaptação do nosso time a cada jogo. Quando não vai na técnica, vai ser na disposição, no físico, como foi no primeiro jogo. Temos um time experiente, e o torcedor pode esperar essa garra, sempre buscando o resultado, sendo um time competitivo e vibrante. Não abro mão disso, sempre com intensidade e buscando o gol”, disse o técnico Fahel Jr.

“O torcedor pode ter certeza de que temos um time de entregas, guerreiro, que gosto sempre de montar. Com bastante entrega e velocidade no ataque. A partir de hoje contaremos com o Denilson, que teve a liberação da sua documentação. No último jogo tivemos muitas crianças e isso é muito importante para que elas sejam o futuro do clube”, disse o treinador Edson Vieira.

Os técnicos falam do planejamento para os próximos desafios e apontam para uma competição equilibrada.

“A Série A-2 sempre foi um campeonato equilibrado, no ano passado o Novorizontino perdeu de cinco na estreia e depois conquistou o acesso. Este ano, os favoritos, como a Portuguesa Santista, que investiu muito, têm um técnico que está no comando há muito tempo, perdeu para o Primavera por 2 a 0, a Ferroviária empatou com o Monte Azul e o Oeste perdeu também. É um campeonato de muitas dificuldades e eu não arrisco apontar um favorito. Espero que o Velo surpreenda, muitos não indicam a gente como favoritos e espero que continue assim para que a gente possa surpreender”, disse o técnico Fahel Jr.

“Sempre é um campeonato equilibrado, no ano passado Ponte Preta e Novorizontino sobraram um pouquinho, mas este ano é bem mais equilibrado. Temos a Ferroviária e o São José, que investiram muito, mas vai muito dos clubes e dos treinadores que aportam muita experiência, como Fahel Jr., Roberto Fonseca, Paulo Roberto, Sérgio Guedes. A competição começa muito igual para todos. Não gosto de apontar favoritos e cada um analisa de uma forma. Eu tenho experiência e posso falar que tenho o privilégio de ter trabalhado em todas as divisões e sei como cada uma funciona. Vamos trabalhando em cima das metas que temos, que é classificar e depois buscar o acesso. Me preocupo com meu time, é uma divisão traiçoeira e não podemos nos empolgar com nada”, disse o treinador Edson Vieira.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Esportes:

RCFC goleia o Capivariano e Velo perde para o XV no Benitão

Rio Claro FC visita o Capivariano pela A-2

Velo Clube faz clássico regional com o XV de Piracicaba