Folhapress

Um acidente envolvendo um veículo da marca Tesla deixou dois mortos e três feridos na cidade de Chaozhou, na China. Após o vídeo do ocorrido, registrado por câmeras de segurança, ganhar milhões de visualizações nas redes sociais atribuindo o acidente a uma “pane” no veículo, a empresa de Elon Musk se pronunciou na tarde de hoje afirmando que vai dar assistência à polícia chinesa nas investigações.

O acidente em questão foi registrado no dia 5 de novembro. Segundo a imprensa local, o motorista, identificado como Zhan, 55, estava estacionando o veículo “Model Y” da empresa quando ele perdeu o controle sozinho, andou em alta velocidade por dois quilômetros, atingiu duas motocicletas e duas bicicletas.

As imagens divulgadas nas redes sociais mostram o veículo passando em alta velocidade por diversos trechos da cidade até colidir pela última vez e causar uma pequena explosão.

No acidente, uma estudante do ensino médio e um motociclista morreram.

Segundo o jornal chinês Jimu News, a polícia local descartou a possibilidade do motorista estar sob efeito de drogas ou álcool. As autoridades não descobriram, porém, o que causou o acidente até o momento.

A publicação disse, ainda, que uma filial da Tesla no país apontou que o carro atingiu velocidade máxima de 150 km/h e que o freio nunca foi acionado pelo motorista, o que foi negado pelo homem.

Em nota republicada pela Reuters na noite de hoje, a Tesla informou que vai dar assistência às autoridades chinesas na investigação.

“A polícia está buscando a avaliação de uma agência independente para identificar a verdade por trás desse acidente. Vamos prover toda a assistência necessária”, disse a empresa, ressaltando o pedido de “cuidado com rumores”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Fim de semana com diversidade climática em Rio Claro

Alunos fazem passeata contra a dengue no Grande Cervezão