Saúde avalia servidores e publica desempenho

411

Carine Corrêa

Edital de divulgação publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 3 detalha a ‘listagem de servidores que realizaram avaliação especial de desempenho para fins de aquisição de estabilidade funcional, conforme Artigo 41, do 4º parágrafo da CF e legislação municipal’, da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Além da avaliação especial, também foi publicada na mesma edição do DOM a “avaliação periódica de desempenho para fins de Evolução Funcional, conforme legislação municipal”.

De acordo os dados contidos no Diário Oficial, apenas dezesseis servidores obtiveram desempenho menor que pontuação 50: um na listagem de ‘avaliação especial de desempenho’ e o restante na listagem de ‘avaliação periódica de desempenho’.

Na ‘listagem de avaliação especial’, um motorista (matrícula nº 10968) obteve 37 de pontuação. Na periódica, um agente administrativo (matrícula nº 10163) obteve 15 de pontuação; agente de serviços gerais (matrícula nº 10389) obteve 42 de pontuação; motorista (matrícula nº 9096) obteve 38,5 de pontuação; motorista (matrícula nº 10216) obteve 41 de pontuação; biomédico (matrícula nº 9237) obteve 24 de pontuação; bioquímico (matrícula nº 10173) atingiu apenas 31 pontos; médico plantonista (matrícula nº 9036) teve -20 de pontuação; outro médico plantonista (matrícula nº 9198) teve 10,5 de pontuação; ainda outro médico plantonista (matrícula nº 9225) com média abaixo dos 50 pontos obteve 13 de pontuação; além de outros médicos plantonistas (matrículas nº 9628, 9635, 9640, 10230 e 10456) obtiveram pontuação 9; 25,5; 18,5; 38 e 45,5 respectivamente. Um psicólogo da FMS (matrícula nº 6467) obteve 47 de pontuação e, por fim, um técnico de saúde (matrícula nº 10515) obteve 38,5 de pontuação.

“Em casos de estágio probatório, o desempenho abaixo dos 50% pode levar à exoneração do servidor, mas ainda cabe recurso”, informou a assessoria de imprensa da FMS.

Plano de Cargos e Carreiras

“Plano de Cargos e Carreiras foi aprovado em 2014. Não concordamos com algumas coisas. Se você ler atentamente, vai notar que a ascensão da carreira é feita através de rigorosa avaliação. Existem reclamações, inclusive na Justiça, alguns alegam perseguições políticas. O sindicato sempre quis a participação da entidade sindical, mas não fomos ouvidos”, disse Tu Reginato em outra ocasião ao JC.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: