Boletim emitido na sexta-feira (23) pela Secretaria Municipal de Saúde aponta 1.165 casos de dengue neste ano, sendo que dois novos casos foram confirmados em Rio Claro nesta semana. Não há registros de zika vírus, chikungunya febre amarela, doenças também transmitidas pelo Aedes aegypti.

As ações preventivas continuam sendo realizadas em toda a cidade. O trabalho inclui visitas casa a casa, nebulização e vistorias em pontos estratégicos. Para que os casos não voltem a crescer é fundamental que haja também o engajamento da comunidade, que não pode descuidar das medidas preventivas no combate ao mosquito transmissor.

O Aedes aegypti se reproduz em água parada. Por isso é essencial eliminar os recipientes e manter os quintais sempre em ordem. O acúmulo de lixo e materiais inservíveis favorece a proliferação do Aedes. Para a destinação correta dos materiais, os rio-clarenses contam com coleta de lixo domiciliar em todos os bairros, sete ecopontos, coleta seletiva de lixo e serviço mensal de cata bagulho.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Prefeitura recapeou trechos no São Miguel

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30