Imagem ilustrativa

O município de Rio Claro chega a quatro casos notificados de ‘monkeypox’, a popularmente chamada ‘varíola dos macacos’. De acordo com dados atualizados nessa segunda-feira (5) pela Vigilância Epidemiológica da Fundação Municipal de Saúde, a pedido do Jornal Cidade, os primeiros três pacientes estão recuperados. “O caso mais recente é de paciente que está em isolamento”, comunicou à reportagem.

O primeiro paciente foi confirmado semanas atrás, no mês de julho, enquanto o segundo e terceiro casos foram registrados em agosto. As confirmações da doença são passadas pelo Instituto Adolfo Lutz, que faz a análise das amostras dos exames coletados com os pacientes.

A Monkeypox (MPX) é uma doença causada por um vírus parecido com o da varíola humana, transmitido na maioria das vezes pelo contato (“pele com pele”), e em menor frequência por secreções respiratórias muito próximas. “Não há tratamento disponível no País, apesar de estudos mostrarem algumas medicações promissoras”, pontua Suzi Berbert, médica infectologista e diretora de Vigilância em Saúde em Rio Claro.

“A prevenção também consiste em evitar contato íntimo com pessoas desconhecidas. A higiene pessoal e das mãos deve ser realizada com frequência. A pessoa sob suspeita deve permanecer em isolamento, evitando contato próximo com outras pessoas, compartilhamento de objetos pessoais como toalhas, roupas de cama e outros por cerca de 21 dias ou até cicatrização total das lesões”, comunica a Prefeitura.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Princesa Victoria ganha consultório odontológico

Rio Claro treina educadores para socorro nas escolas